Portal Melhores Amigos | Como saber se seu gato é feliz com você?
3129
single,single-post,postid-3129,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como saber se seu gato é feliz com você?

Gato

15 ago Como saber se seu gato é feliz com você?

Se você tem um gato e cuida bem de suas necessidades básicas, então, ele deve estar feliz, certo? Bem, não é tão simples assim. Por isso, nesse post vamos explicar um pouco mais quais atitudes que você deve ter para garantir o bem-estar e a felicidade do seu bichano.

 

Segundo a médica-veterinária Aline Soares Barbosa, da Gattos – Clínica Especializada em Medicina Felina, os felinos que estão confortáveis em casa, brincam com frequência, interagem com seus tutores, dormem tranquilamente durante muitas horas do dia (em média de 12 a 18 horas por dia) e se alimentam e ingerem água em pequenas porções diversas vezes ao longo do dia. Além disso, fazem sua higiene pessoal por meio da lambedura e utilizam a liteira para suas necessidades.

 

Mas se eles apresentarem algum tipo de comportamento diferente, como se lamber de forma compulsiva, demonstrar inquietação ou prostração, pode ser um sinal de que algo não está bem. “O felino pode estar com alguma dor ou desconforto, ou ainda, estar entediado. Esses animais precisam estar em ambientes que possam ser explorados, principalmente em um espaço vertical ao que vivem, simulando a natureza”, diz. Ter móveis que simulem esse ambiente, como rampas e prateleiras, é uma boa pedida. Caso note algo diferente, o gato deve ser levado ao veterinário. Mas atenção: não espere dias ou semanas, na esperança de que o animal melhore.

 

Outro tópico importante para os gatos: as brincadeiras. Elas têm que ser diárias e, de preferência, em um momento pré-determinado, pois os gatos desenvolvem rotinas e gostam de saber quando determinadas atividades acontecerão. Podem ser com bolinhas de papel, caixas de papelão, pelúcias, varinhas e laser, mas é importante que o tutor também participe, pois eles gostam da interação humana.

 

Já Fabiana Cecília Cassiano, também médica-veterinária da Gattos, enfatiza que a alimentação seca deve ficar disponível, visto que eles comem diversas vezes ao dia. Também é importante disponibilizar alimentação úmida em outro recipiente, de uma a duas vezes ao dia, para os gatos desde filhotes, pois esses alimentos fazem muito bem à saúde, por possuírem muita água e pouca gordura.

 

Os potes de comida e água devem ficar em áreas diferentes da casa, o que também vale para as áreas de brincadeira, descanso e a liteira. Isso porque os felinos são setoriais, e este é um ponto importante a ser respeitado para garantir o conforto e bem-estar do pet.

 

Mais uma dica importante: os gatos “escondem” do tutor quando estão com uma doença em sua fase inicial. As médicas-veterinárias Aline e Fabiana explicam que eles não costumam demonstrar que estão doentes de uma forma clara, como observamos no cão, por exemplo. E por isso, muitas vezes, os gatos só vão nos mostrar sinais mais evidentes de problemas quando eles já estão avançados. Isso ocorre porque eles são animais domesticados há relativamente pouco tempo pelo homem (cerca de 5000 anos), e por isso ainda conservam muitas características dos seus antepassados selvagens.1

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.