Portal Melhores Amigos | Muda natural das penas: quando e como acontece
As penas do seu pássaro estão caindo sem nenhum motivo aparente? Calma! Talvez não tenha razão para se preocupar.
1466
single,single-post,postid-1466,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Muda natural das penas: quando e como acontece

muda_ave_saude

25 abr Muda natural das penas: quando e como acontece

As penas do seu pássaro estão caindo sem nenhum motivo aparente? Calma! Talvez não tenha razão para se preocupar. A veterinária Camile Pasquarelli, do Consultório das aves, explica que a muda de penas é um processo natural: “acontece em todas as diferentes espécies de aves. É quando ocorre a queda de penas antigas e se formam penas novas”, explica.

Segundo ela, a queda, que se dá em um período de descanso em que a ave passa por modificações fisiológicas, tem duas principais causas: “externamente, durante a vida, a ave tem suas penas danificadas, que podem interferir e comprometer a sua termorregulação, seu desempenho no voo, seu comportamento e até interferir negativamente no sucesso reprodutivo. Internamente, existem fatores ligados aos hormônios da tireoide e reprodutivos”.  Ainda de acordo com a veterinária, durante a muda, o macho “perde a fertilidade” temporariamente, e a fêmea não produz óvulos.

Na maioria dos casos, o período de muda dá-se após o tempo de reprodução, que ocorre de janeiro a maio, mas isso pode mudar em cada animal e de espécie para espécie. Aves de cativeiro e de vida livre também apresentam diferenças: “as de vivem livremente podem levar até quatro meses para finalizar o período de muda, devido à necessidade da ave em manter penas ótimas para o voo. Aves em cativeiro, que não praticam o voo com frequência, podem levar menos tempo para finalizar a muda, sendo em torno de dois meses”.

Cuidados

Durante o período em que estão trocando as penas, as aves ficam fragilizadas, já que a mudança exige um gasto de energia, nutrientes e tempo. Por isso, é necessário ficar atento a alguns sinais: “as aves acabam ficando mais debilitadas e suscetíveis a doenças nesse período. Essas penas novas são bastante vascularizadas, então se deve tomar cuidado com fraturas de canhões, manejo inadequado e corte errado das penas, que podem causar sangramentos”.

A recomendação é para que as aves fiquem em um ambiente agradável, tranquilo, longe de estresse, e que tenham uma dieta equilibrada e saudável. É importante também ressaltar que enquanto a muda ocorre, as aves podem até parar de cantar.

Além disso, enfatiza Dra. Camile, é necessária muita atenção a outro ponto: “é importante saber que as penas não caem todas de um dia para o outro na época da muda. A queda ocorre gradualmente. Então, se a ave perder todas as penas de uma só vez, algo está errado. Outros fatores que podem interferir negativamente na muda das penas, são ectoparasitas, parasitas internos, estresse, temperatura, iluminação inadequada, dieta desequilibrada, distúrbio hormonal, vírus ou bactérias”. Caso alguns destes problemas ocorram, procure um veterinário para que a situação seja tratada.

 

 

 

Larissa Godoy
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.