Portal Melhores Amigos | Hamster Anão Russo: um roedor fofíssimo em miniatura
903
single,single-post,postid-903,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Hamster Anão Russo: um roedor fofíssimo em miniatura

hamster_chines

05 out Hamster Anão Russo: um roedor fofíssimo em miniatura

Existem duas espécies do Hamster Anão Russo: o Campbells, que vem lá das dunas da região central da Ásia, e o Winter-white, que tem suas origens no Cazaquistão e sudoeste da Sibéria. Desta vez, quem está sob os nossos holofotes é o querido Campbells.

“Este Hamster tem um porte pequeno, pesando em torno de 50 gramas. Seus hábitos são noturnos, sua alimentação é onívora e seus dentes incisivos crescem continuamente”, descreve Erika Fruhvald, médica veterinária especializada em atendimentos de animais silvestres e exóticos, mestre em reprodução animal e docente de medicina veterinária, membro da equipe Animal Place, centro de cuidados com animais de estimação, situado em São Paulo.

Suas bochechonas fofas servem tanto como estoque de alimento quanto como abrigo para os filhotes. “Eles possuem bolsa jugal, que são compartimentos nas bochechas para armazenamento de comida. Uma fêmea lactante que se sinta ameaçada também poderá colocar os filhotes nessa bolsa para fugir da ameaça”, explica a especialista. Imaginem a cena!

Assim como a maioria dos bichinhos, o Campbells precisa de uma dieta específica. Segundo a Dra. Erika, “é necessário prover uma alimentação nutritiva e balanceada, de preferência extrusada, e mantê-los em gaiolas com espaço para uma toca, pois gostam de dormir enterrados ou protegidos da luz”.

Outro aspecto importantíssimo é a matéria-prima que vai servir de forração no lar do Hamster. “O substrato da gaiola não pode possuir toxinas, como jornal que contenha tinta ou serragem com poeira, que podem irritar as narinas e os olhos. A troca desse substrato tem que ser frequente, pois a amônia da urina é irritante para as vias aéreas, predispondo pneumonias”, alerta a médica veterinária.

No mais, deixe sempre água disponível para seus Hamsters Anões Russos se refrescarem e matarem a sede. Quanto ao contato físico, “se forem manuseados diariamente, podem ficar bem mansos, mas há outras espécies de Hamster que são mais dóceis”, aponta Dra. Erika.

Fiquem atentos, pois, segundo a Portaria IBAMA n° 93, é proibida a comercialização do Hamster Chinês no Brasil. Por isso, alguns lugares (não idôneos, claro) costumam anunciar que vendem esta espécie, mas, na verdade, estão vendendo o Hamster Anão Russo.

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.