Portal Melhores Amigos | Gigante gentil: tudo sobre o Rottweiler
594
single,single-post,postid-594,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Gigante gentil: tudo sobre o Rottweiler

cachorro_rotweiller

29 jun Gigante gentil: tudo sobre o Rottweiler

Ao conhecer um Rottweiler pessoalmente podemos até nos sentir intimidados com aquele corpanzil e cabeça enorme. Mas, o que está por trás desta armadura robusta é um cão que pode ser extremamente dócil e gentil, dependendo da maneira que for criado.

O Rottweiler é considerado uma das raças mais antigas deste planeta. Apesar de ser originário da Alemanha, seus primeiros registros estão lá no cão Mastiff, que trabalhava como boiadeiro de tribos indígenas da Roma Antiga. A raça é fruto das expedições de conquistas romanas, quando os cães acompanhavam as tropas para conduzir o gado que serviria de alimento para os soldados e também vigiavam o acampamento do pelotão durante a noite. Daí vem as suas características de cão de guarda, extremamente obediente e leal.

Seu porte vai de médio a grande e sua aparência de cão “marombado” dá uma ideia de sua resistência e força muscular. Tem os maxilares largos e fortes e um “cabeção” encorpado que auxilia na manutenção do equilíbrio do corpo durante os movimentos – e é perfeita para receber muitos afagos e tapinhas de afeto.

Falando em afeto, eis uma informação valiosíssima para aqueles que receiam ter um Rottweiler por conta do convívio com as crianças: a raça adora os pequenos! Como falamos anteriormente, o temperamento do cão vai depender muito da sua criação. Porém, se ele for acostumado a conviver com crianças, vai se tornar um fiel escudeiro delas e será muito dócil com seus mini tutores.

A raça evoluiu e passou por algumas transformações desde a remota Roma Antiga, porém, suas habilidades de cão de guarda permanecem intactas. Os Rottweilers têm uma aguçada acuidade visual para movimentos e tudo que se movimenta é motivo de alarme para eles. Lembrando que seu latido pode representar tanto alarme, quanto satisfação, medo e discordância – se leva uma bronca, por exemplo.

Por fim, para ter um Rottweiler é necessário estar atento a algumas regras determinadas por lei quando você passeia com seu cão. No caso dos Rottweilers, Pitbulls, Mastim Napolitanos e outras raças derivadas, é obrigatória a utilização da focinheira, coleira, guia curta e enforcador. Ou seja, nada de peitorais e, muito menos, guias extensoras, a não ser que você curta levar umas multas e causar na rua com seu cão.

 

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Postar um comentário