Portal Melhores Amigos | De quais nutrientes o cão filhote mais precisa?
3378
single,single-post,postid-3378,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

De quais nutrientes o cão filhote mais precisa?

dog-2091849_1920

18 dez De quais nutrientes o cão filhote mais precisa?

Os componentes do leite materno são uma amostra daquilo que é mais importante para o seu cãozinho nos seus primeiros dias. Mas uma ração balanceada também é essencial para ele se desenvolver bem.

Da redação

 

Quem já teve um cãozinho em casa sabe como eles crescem rápido – afinal de contas, eles chegam à vida adulta muito mais rápido do que nós! – e é por isso que, nesta fase de crescimento, o animal precisa de todos os nutrientes e carinho necessários para crescer forte e saudável. Por isso, uma das melhores maneiras de investigarmos quais são os nutrientes mais essenciais para os filhotes é observar os componentes do leite materno.

“O leite da cadela é duas vezes mais rico em proteínas do que o leite da vaca”, compara o médico-veterinário Carlos David Castro. “Além disso, também é rico em gordura e pobre em lactose. Esse detalhe é importante caso o leite de vaca seja oferecido aos filhotes, se por acaso esses são resgatados, por exemplo, e não têm a mãe à disposição para amamentação. Nesse caso, ele deve ser diluído para minimizar o efeito desse açúcar [a lactose]. Em média, a concentração de lactose no colostro, primeira fase do leite materno, é baixa (30 g por litro), e aumenta durante o processo de amamentação”.

De maneira geral, o leite é rico em elementos como proteínas (de 8% a 10% de sua composição); lactose (de 3% a 4%); gorduras (de 11% a 13%); cálcio (de 1.400 a 2.200 mg por litro) e magnésio (de 90 a 100 mg por litro).

Também não é exagero dizer que o colostro é uma vacina muito eficiente. “Nesses primeiros cinco dias, em média, as proteínas desse leite têm um alto valor imunológico, o que ajuda o cãozinho a se proteger contra agentes externos, como vírus e bactérias. É uma espécie de imunidade passiva, já que esses anticorpos não são produzidos pelo filhote, mas vêm da mãe”.

Mas após essa fase, o cão ainda precisa, e muito, das vitaminas e sais minerais que, teoricamente, estariam à disposição na natureza. É nessa hora que entra a alimentação equilibrada.

“A partir dos 30 dias de idade, o filhote pode começar a receber a ração com adição de água morna, que facilita a ingestão quando os dentes ainda estão se desenvolvendo, mas é muito mais difícil obter a dose certa de nutrientes como vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, D3, K e E”, prossegue o veterinário. Por isso, o ideal é oferecer ao animal uma ração apropriada para seu porte e idade.

E claro, em caso de dúvidas, ou se perceber que o animalzinho está demonstrando desânimo, ou falta de apetite, consulte um médico-veterinário!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.