Portal Melhores Amigos | Como conquistar um coelho medroso
2275
single,single-post,postid-2275,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como conquistar um coelho medroso

coelho-filhote

21 nov Como conquistar um coelho medroso

É difícil ver um coelho pulando no quintal ou interagindo com os tutores e não pensar que, talvez, seja possível ter um em sua própria casa. Então, você adquire um coelhinho como seu mais novo pet, mas, se decepciona quando o animal parece assustado e não quer interagir com os humanos.

A médica veterinária Erica Couto, especializada em animais silvestres da clínica Tukan, explica que, para acostumar o coelho à presença dos moradores da casa, é importante dar ao animal condições de segurança e aproveitar a hora do petisco para criar laços.

“Na natureza, estes animais são presas. Por isso, qualquer movimento mais brusco, ou ambientes novos, serão considerados fatores de risco para eles. O momento de oferecer alguma guloseima que ele gosta, como uma verdura diferente ou um brinquedo, é a hora certa para que o coelho deixe que você se aproxime mais. Gradualmente, este tipo de atividade fará com que ele aprenda que não existe risco em estar perto de você. Muitos acabam se sentindo protegidos justamente no colo do cuidador, outros já não gostam. Se não for acostumado desde pequeno, esta será  uma tarefa mais difícil, mas não impossível”, explica.

É importante lembrar que se trata de um animal delicado, mesmo os de raças com proporções maiores. “Cerca de 8% do peso total do coelho é formado pelos seus ossos. Então, ele pode ser considerado um animal ‘frágil’ por esse viés. Caso o coelho esteja no colo e se assuste, ele pode cair e sofrer algum ferimento mais sério. O ideal é que as brincadeiras aconteçam no chão, sempre com supervisão de um adulto, e educando todos na casa para o fato de que nenhum animal é brinquedo”.

Aliás, brinquedos e petiscos são bem-vindos e necessários na vida do coelho. A veterinária explica que as verduras escuras são itens primordiais para garantir a saúde do animal, que não é um roedor, mas sim um lagomorfo. “As verduras escuras, como a escarola, rúcula, mostarda, catalônia e o feno permitem que o dente do coelho – que não para de crescer ao longo de sua vida – gaste-se de maneira apropriada a partir da mastigação lateralizada, evitando a oclusão dentária (contato dos dentes inferiores e superiores no fechamento da boca). As fibras desses vegetais também garantem um bom funcionamento intestinal evitando problemas relacionados à formação de bolas de pelos no intestino. Dessa forma, além da ração apropriada para a espécie, é importante garantir folhagem e feno, este último, sempre disponível no ambiente do animal. Jamais alimente seu coelho somente com ração. Diferentemente do que acontece com cães e gatos, o alimento processado, isoladamente, não basta para a boa saúde do coelho.

Cuidado com objetos pessoais espalhados pela casa!

Eles adoram roer fio de celular, fontes de computador, cabos de televisão, controles remotos e quinas de armários. Então, ao deixar o animal solto, sempre fique atento e ciente de onde ele está.

Uma boa opção para tutores de coelhos é instalar canaletas para cabos. Atualmente existem no mercado diversas opções de brinquedos apropriados para os coelhos, levando sempre em consideração o tamanho do animal. “Um coelho grande pode acabar comendo uma bolinha que seja muito pequena para ele”, explica a veterinária.

 

Por André Spera

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.