Portal Melhores Amigos | Saiba como preparar a casa para a chegada de um novo gatinho
4094
single,single-post,postid-4094,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Saiba como preparar a casa para a chegada de um novo gatinho

Post_portalmelhoresamigos_8

03 abr Saiba como preparar a casa para a chegada de um novo gatinho

Talvez você já saiba que os gatos se tornaram animais domésticos há menos tempo do que os cães. Estamos falando claro, de uma escala de milhares de anos. Acredita-se que os antigos egípcios tenham domesticado os gatos há cerca de 4 mil anos atrás. Os cães – ou melhor, os lobos – podem ter começado seu processo de aproximação com os humanos há 20 mil ou 40 mil anos. No entanto, mesmo hoje, isso faz diferença na maneira como nós seres humanos interagimos e convivemos com os gatos, animais que ainda possuem mais traços ligados aos hábitos ancestrais.

 

“Algumas pesquisas apontam um dado curioso: ao que parece, não há grandes diferenças de comportamento e hábitos entre um gato doméstico e seus primos de grande porte, como leões e tigres. A maior diferença é o tamanho. Por isso, não é exagero dizer que de fato os gatos se comportam como se estivessem nos ambientesselvagens desses grandes felinos. Eles têm hábitos de predador, e gostam de reproduzir alguns costumes que estão em sua genética, como por exemplo a predileção por lugares altos”, comenta o médico-veterinário Carlos David Castro. Mas vamos voltar para dentro de casa…

 

Quando se decide dividir o lar com um gatinho, naturalmente não podemos nos esquecer dos apetrechos essenciais: tigelinhas de água e ração, e a caixinha de areia.Se possível, é interessante colocar pelo menos duas caixas de areia, em locais diferentes da casa, e sempre distantes dos potinhos de água e comida. Mas existem outras formas de ajudar seu novo pet a se sentir mais à vontade, e passar a considerar aquele espaço sua toca segura.

 

“Por mais que seja curioso, o gato é também um animal desconfiado. Portanto, nos primeiros momentos dentro do novo ambiente, é comum que ele escolha um esconderijo e vá explorando a casa aos poucos. Espere que ele fique à vontade em um primeiro cômodo para levá-lo a uma parte nova do lar. Nesse momento, apresentá-lo a uma simples caixa de papelão pode dar bastante segurança ao gato”.

 

Para distraí-lo, e ensiná-lo a brincar nos lugares e com os objetos corretos, é interessante enriquecer o ambiente com nichos em lugares mais altos, como prateleiras. Arranhadores também são fundamentais. Vale a pena incentivar que ele use esse acessório, inclusive utilizando reforço positivo, para que ele entenda que aquele é o espaço de afiar as garras, e não o seu sofá. Ou seja, na hora que ele escolher o arranhador, ou sua própria caminha, procure dar um petisco especial.

 

“Evite acidentes. ainda que alguns ocorram inevitavelmente, retire objetos que podem se quebrar de locais mais altos, e não deixe que ele tenha acesso a materiais cortantes. Principalmente no começo, é interessante também manter portas fechadas, principalmente de cômodos aos quais você não quer que o pet tenha acesso. Nesse momento, enquanto o gato ainda estiver desconfiado, evite pegá-lo muito, colocá-lo no colo, e forçar situações. Deixe que ele venha até você, e avise principalmente crianças menores que não incomodem o gatinho, principalmente nos momentos em que ele for usar a caixa de areia, ou se alimentar”.

 

Nas janelas, principalmente para quem mora em prédios, é imprescindível colocar telas de proteção. Até porque, vidrados por lugares altos e com boa vista do seu terreno, os felinos adoram ficar de olho no que acontece lá embaixo. Não corra riscos desnecessários.

 

“Outro acessório que os gatos adoram são bebedouros com água corrente, pois eles ficam vidrados no movimento da água que é bombeada e ganham movimento de torneira aberta. Brinquedos de pêndulos também são bastante atraentes, além de bonequinhos e bolinhas com a catnip, ou a erva-do-gato, que acalma e distrai o bichinho”.

 

No caso de filhotes, a adoção de um novo morador felino pode ocorrer após o desmame, que acontece entre 45 e 60 dias. Não se esqueça, também, de mantê-lo em dia com as vacinas. Aliás, o período pós-amamentação é o momento indicado para as primeiras doses. “Procure um médico-veterinário também para se informar sobre vacinas e vermífugos. Se ainda não passou pela cirurgia, vale a pena frisar que na grande maioria das vezes, convém castrar o animal”.

 

Se o seu novo pet tiver pelo longo, vale a pena comprar uma escova apropriada, pois o hábito, além de relaxar o animal, retira o excesso de pelo. Como o animal mantém-se limpo a partir do hábito de se lamber, o acúmulo de pelo no sistema digestório pode causar as famosas “bolas de pelo”, ou tricobezoares. Ao lado da escovação, rações para gatos, hoje, já são formuladas com fibras e outros ingredientes especiais que ajudam a eliminar esse material mais facilmente.

 

Divirta-se e cuide bem do seu novo amigo!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.