Portal Melhores Amigos | Os gatos podem ficar sozinhos em casa quando o dono viaja?
527
single,single-post,postid-527,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Os gatos podem ficar sozinhos em casa quando o dono viaja?

destaque

01 jun Os gatos podem ficar sozinhos em casa quando o dono viaja?

Quem convive com gatinhos sabe que este é um caminho sem volta, já que a vida fica mais completa com os pets. Porém, esta experiência só vai ser saudável para o  seu bichano se você tomar os devidos cuidados com o bem-estar dele. E é aí que pode surgir o seguinte dilema hamletiano: posso deixar meu gatinho sozinho quando viajar?

Claro que gatos são bem diferentes dos cães no sentido de serem mais independentes e conseguirem se alimentar, se banhar e se divertir quase sem o auxílio de nós, humanos. Porém, se você vai passar muitos dias fora de casa, deve levar em consideração as necessidades físicas e também afetivas do seu gatinho. E, claro, se perguntar se você realmente vai relaxar na viagem ou vai ficar pensando no seu felino solitário e transformar as férias em um poço de culpa e preocupação.

Se tratando de gatos, evite levar o bichano com você. Os felinos demoram para se adaptar ao ambiente e se estressam muito com essas mudanças de “lar”. O desconforto do seu gatinho irá refletir em seu comportamento, podendo se tornar agressivo ou ficar acuado, não se alimentar direito, nem fazer suas necessidades. Portanto, evite levá-lo com você, por mais que você o ame e o queira por perto!

Se for ficar um ou dois dias fora, seu gatinho vai conseguir se virar bem se tiver comida, água e areia higiênica em quantidade proporcional ao que ele vai consumir neste período. Também deixe os brinquedinhos disponíveis pra que ele não fique ocioso o tempo todo e possa se exercitar um pouco.

Se você tiver mais de um gato, ótimo! Ter a companhia de outro amigo felino é essencial para o bem-estar do gato e para que ele supra sua carência no período em que você estiver ausente. Aliás, fica a dica para aqueles que pensam em adotar um bichano: dois gatinhos, ao invés  de um, fará você e eles mais felizes.

No caso da viagem durar mais de três dias e nenhum amigo, vizinho ou parente puder cuidar dos seus gatinhos, o jeito é recorrer às alternativas disponíveis no mercado, como hotelzinho para gatos ou pet sitters. Levando em consideração a “intolerância” dos gatos em relação às mudanças de ambiente, é melhor optar por um pet sitter que vá, pelo menos, um dia sim e um  não na sua casa. Se não tiver jeito e o hotel for a única opção, escolha um que seja voltado estritamente para gatos, para causar menos stress no seu felino.

 

 

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Postar um comentário