Portal Melhores Amigos | Os alimentos coadjuvantes
Alimentos terapêuticos para cães, alimentos para cães, alimentação para pets, alimentação para animais,
3739
single,single-post,postid-3739,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Os alimentos coadjuvantes

golden-retriever-puppy-2706672_1920

20 ago Os alimentos coadjuvantes

Alimentos coadjuvantes são aqueles cujo perfil nutricional foi formulado especificamente para evitar o agravamento ou retardar a progressão de algumas doenças, podendo também diminuir o surgimento de manifestações clínicas.

 

Alimentos terapêuticos até podem ser empregados, mas não o termo alimentos medicamentosos – já que eles não têm medicamentos, apenas um perfil nutricional diferenciado.

 

Dependendo da enfermidade, um alimento pode ter o papel de tratamento coadjuvante ao tratamento principal – o farmacológico, por exemplo. Ainda assim, em algumas situações, o tratamento com alimentos coadjuvantes acaba sendo o principal: na obesidade, por exemplo, a perda de peso, ou quando o animal tem algum distúrbio no metabolismo de lipídios – quando um alimento com baixo lipídio é recomendado.

 

Sobre o tutor saber quando usar a alimentação: sempre acontece por recomendação do médico veterinário, já que esses alimentos não existem para uso indiscriminado. É primordial, também, o acompanhamento periódico. Muitas vezes acontece a recomendação de um produto que acaba sendo adotado pelo tutor pelo resto da vida. É o profissional que indicará até quando o animal utilizará estes alimentos; pode ser por um período específico ou para a vida toda.

 

Sobre quantidades: todos os alimentos trazem uma tabela de racionamento em seus rótulos, e ela é o ponto de partida para a quantia em gramas que o animal deverá ingerir diariamente. Ela é, porém, um ponto de partida. O ideal é, de fato, a prescrição específica para o paciente realizada pelo médico veterinário. Afinal de contas, assim como os humanos, animais têm necessidades energéticas diferentes entre si; assim como certas pessoas precisam comer mais, outras precisam comer menos. Alguns têm tendência maior a engordar, e outros a emagrecer. Cada análise, então, precisa ser feita individualmente – analisando as taxas metabólicas dos pets.

 

Alguns animais podem ficar muito nauseados por conta de algumas doenças, então os alimentos para o tratamento precisam ser altamente palatáveis – uma preocupação que deve existir tanto por parte do médico veterinário quanto para a indústria alimentícia.

 

Os alimentos coadjuvantes possuem contraindicações – e é por isso que é primordial o acompanhamento do médico veterinário. Se um alimento com alta fibra é utilizado para um paciente obeso ou diabético mas o animal tem constipação intestinal, por exemplo, o tipo da fibra pode piorar a condição. Se há um animal com pré-disposição com aumento de lipídios, é preciso preocupar-se com o alimento que será oferecido. Ele não poderá ter um teor de lipídios maior.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.