Portal Melhores Amigos | Gastrite em cães: o que é e como tratar?
3620
single,single-post,postid-3620,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Gastrite em cães: o que é e como tratar?

animal-1787835_1920

08 jun Gastrite em cães: o que é e como tratar?

Mais uma condição que afeta humanos e pets, a gastrite é a inflamação da mucosa gástrica – e pode ser classificada de duas maneiras: aguda ou crônica. Isso depende, claro, da duração e persistência dos sinais clínicos.

Segundo a médica veterinária Mariane Ceschin, o principal sintoma da gastrite é o vômito. “Ele pode levar a dores abdominais, possível anorexia, perda de peso, desidratação e debilidade”, completa.

Segundo Mariane, estas são as possíveis causas da gastrite:

  • Inflamatória –  imunomediadas, alergia ou intolerância alimentares, idiopáticas.
  • Ingestão de plantas tóxicas, corpos estranhos, irritantes ou produtos químicos
  • Decorrentes de problemas metabólicos – como o hiperadrenocroticismo e doenças hepáticas crônicas
  • Decorrentes a neoplasias gástricas
  • Decorrentes a ingestão de medicamentos como os anti-inflamatórios não esteroidais, glicocorticoides e alguns antibióticos
  • Por doenças infecciosas
  • Estresse

A médica veterinária explica, também, que esse diagnóstico se dá com o raio-x (em caso de ingestão de corpo estranho) e, caso não tenha ocorrido, a ultrassonografia também pode fazer, além do diagnóstico de um corpo estranho, o diagnóstico da inflamação pelo  espessamento da parede gástrica – que sugere, por si só, a inflamação da mucosa gástrica. “Outro meio de diagnóstico é a endoscopia gástrica, que permite uma melhor visualização da mucosa, tornando possível também uma biópsia do órgão para um diagnóstico mais preciso”, explica. “O tratamento das gastrites necessita da eliminação de causas possíveis. Controlar os episódios de vômito é de extrema importância, bem como os sinais clínicos que estiverem presentes”, completa Mariane.

A dica que a médica deixa para os tutores é modificar a fonte de proteína de cães caso haja suspeita de intolerância alimentar – uma dieta equilibrada e completa sem a exposição a alimentos que não são do costume do pet, assim como evitar qualquer proximidade com produtos químicos e cestos de lixo, são alternativas boas para auxiliar na prevenção.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.