Portal Melhores Amigos | Como deixar os cães mais tranquilos nos momentos sozinhos
3937
single,single-post,postid-3937,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como deixar os cães mais tranquilos nos momentos sozinhos

Post_portalmelhoresamigos_13

18 dez Como deixar os cães mais tranquilos nos momentos sozinhos

Deixar o cachorro de estimação sozinho em casa é prática comum hoje em dia. Essa situação pode causar problemas físicos e emocionais aos bichinhos, mas é possível seguir recomendações que garantam a saúde de nossos companheiros mesmo nos momentos mais solitários.

“Deixar os cães sozinhos por um período de tempo pode causar problemas de saúde, tanto para os que têm doenças pré-existentes quanto para os sadios”, explica o médico veterinário clínico geral Rodrigo Guimarães D. de Carvalho. Um dos distúrbios mais comuns em ambos os casos é quando o estresse causa algum tipo de alteração no sistema cardiorrespiratório do animal, levando o mesmo a ter alguma intercorrência.

“Outra situação rotineira é quando o cão é muito agitado e desenvolve medo de ficar sozinho, o que pode ocasionar traumas. Acabei de atender um cão que, devido à chuva do último sábado, roeu a porta e lesionou a cavidade oral inteira, quebrando alguns dentes. Há outros exemplos: o cão pode arranhar portas e móveis, causando trauma nos coxins das patas; ou comer um chinelo e engolir partes grandes, causando algum problema digestivo; ou, ainda pular de um sofá, de uma cama e, na queda, sofrer uma fratura. Há casos até de óbito”, explica Carvalho.

Criar um ambiente confortável para o seu bichinho em casa é uma das dicas para evitar problemas. Deixe brinquedos educativos (de tamanho adequado) para que o animal se distraia enquanto estiver sozinho. “Até uma peça de roupa com o cheiro do tutor pode ajudar o cão a se acalmar. Mas é preciso sempre tomar cuidado, e evitar esse procedimento se o animal tende a engolir objetos.”

Nunca se esqueça, ao sair de casa, de deixar água fresca para o seu cachorro, e sempre respeite os seus horários de alimentação.

Ao chegar em casa, depois do momento de excitação inicial do cachorro, é preciso reservar um tempo para dar atenção a ele. Brinque bastante com ele, dê comida e faça a higienização do ambiente caso ele tenha feito as necessidades na residência.

Outra dica é perguntar a vizinhos se os cães têm latido muito quando estão sozinhos. Uivos e latidos constantes podem ser sintomas da ansiedade de separação. Em situações mais críticas, será preciso deixar o seu cão em um hotelzinho/creche enquanto você não estiver em casa. Se desconfiar de qualquer problema, leve seu animal ao veterinário.

Passeio, passeio, passeio

Passear com o seu cachorro é uma das dicas de ouro para garantir mais calma nos momentos solitários. “Antes de sair de casa e deixar o cão sozinho, é recomendado passear com ele. Os lobos, ancestrais dos cães, andavam grandes distâncias atrás de alimento. Os cães também têm necessidade de atividades, de interagir com o ambiente e com outros cães”, ensina o veterinário.

Passear com o seu cão após chegar em casa também é recomendado. No dia a dia, a sugestão é a mesma: os tutores devem ter em mente que precisam reservar tempo para seus cachorros. “Em dias quentes, passeie em horários alternativos, com temperatura não tão elevada, pois isso pode causar problemas sérios, como queimaduras nos coxins das patas e hipertermia”, diz o veterinário.

O tempo e a intensidade da atividade devem levar em conta as características do animal (como porte, idade e raça) – ou seja, evite exageros, pois excessos também podem provocar danos à saúde dos bichinhos. “Animais de companhia não existem para dar status nem são de pelúcia. Eles sentem fome, sede, medo. Precisam de cuidado e amor. Esse é o grande ‘segredo’ para garantir a boa saúde de seu cão”, garante Carvalho (Instagram: @vetrodrigocarvalho).

 

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.