Portal Melhores Amigos | As férias estão chegando II: pet sitter ou hotel para pets?
3341
single,single-post,postid-3341,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

As férias estão chegando II: pet sitter ou hotel para pets?

animals-2222007_1920

04 dez As férias estão chegando II: pet sitter ou hotel para pets?

A família vai pegar a estrada, mas decidiu que é melhor não levar o animal de estimação na viagem. Apesar do coração partido e da saudade do companheiro, vimos na primeira matéria da nossa série “As férias estão chegando” que nem sempre levá-lo é a melhor opção. Pensando nisso, muitos tutores se deparam com outra dúvida: contratar um pet sitter ou deixá-lo em um hotel para cães e gatos?

Larissa Rios, fundadora da Turismo 4 Patas, diz que essa decisão deve levar em conta o perfil e os hábitos de cada animal. “Se você tem um animalzinho muito idoso, filhote ou que está doente, às vezes é melhor não tirá-lo do ambiente que está acostumado. Então, nesses casos, é melhor contratar um pet sitter”, recomenda.

Esse serviço é oferecido por pessoas que visitam o animal na sua casa e realizam os cuidados necessários (como dar comida, água e sair para passear) enquanto o tutor está fora. Além dos casos citados, Larissa diz que essa costuma ser a melhor escolha no caso gatos, já que esses animais não gostam de mudanças e exigem menos tempo de cuidados diários.

Para contratar um pet sitter, você pode recorrer a empresas especializadas, mas é preciso tomar alguns cuidados. “É importante verificar antes qual vai ser a duração e a quantidade das visitas desse profissional e avaliar se elas são suficientes para o seu animal. Além disso, é essencial pedir recomendações e contratar um profissional de confiança”, indica Larissa.

Caso o seu pet goste de atividades físicas, como correr e brincar ao livre, e não tenha problema de interagir com outros animais, uma boa opção são os hotéis especializados. “Alguns cães curtem esses lugares como se fosse uma colônia de férias, outros são mais estressados e gostam de manter a sua rotina”, diz a turismóloga.

No caso dos hotéis, antes de fechar o contrato é preciso pedir indicações, verificar quais são as atividades realizadas diariamente e checar a estrutura física e as condições de higiene do hotel. “Se possível, leve o seu pet junto na primeira visita para que ele tenha alguma familiaridade com o local e veja como vai se relacionar com os profissionais que trabalham no espaço”, afirma Larissa.

Com seu pet em boas mãos, a viagem tem muitas chances de ocorrer sem imprevistos e garantir descanso para a família toda.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.