Portal Melhores Amigos | Solidão gera ansiedade do pet
3880
single,single-post,postid-3880,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Solidão gera ansiedade do pet

Post_portalmelhoresamigos_7

13 nov Solidão gera ansiedade do pet

Antes de levar um cãozinho para casa, deve-se considerar o estilo de vida da família, a raça e temperamento do animal, espaço, finanças, entre outros itens para que as necessidades do pet sejam atendidas. É o que alerta a médica-veterinária Mayara da Silva Calan. Dessa forma, é possível evitar que seu pet acabe sofrendo de ansiedade.

Algumas raças vão ser mais sensíveis e se ficarem longos períodos sozinhos podem não ter problemas de saúde mental. “Assim como nos humanos, os cães também podem se sentir muito solitários e ter problemas com ansiedade e depressão ao ficarem longos períodos sozinhos”, explica Mayara.

É possível identificar um quadro de ansiedade em cães, segundo a veterinária. Os sinais são a auto-mutilação como lamber as patas, muitas vezes a ponto de machucá-las, comportamentos destrutivos, falta de apetite, medos de barulhos como chuvas e trovões. “Eles podem ficar com a musculatura tensionada e tremores ou ate se abaixarem completamente quando pensam que estão em perigo, entre outros”, explica. “É importante estabelecer alguns treinamentos, rotina e bastante exercício físico para esse cãozinho. Um animal cansado consegue ficar mais relaxado e aberto ao aprendizado.”

Outro problema é quando os tutores chegam em casa “fazendo a maior festa” e o cachorro entra num estado de felicidade plena. “Isso não é adequado. O ideal é não dar atenção até o cachorro se acalmar assim ele entenderá que só recebera atenção quando estiver calmo. Isso serve para tudo relacionado a esse cão”, ensina Mayara.

Caso o tutor precise ficar longos períodos fora é recomendado que contrate um passeador que possa fazer caminhadas regulares ou brincar com o cão para deixá-lo bem cansado. É importante deixar coisas para que o cão possa interagir como brinquedos com petiscos dentro de casa. “Caso seu cão não tenha interesse por isso talvez seja o caso de contratar uma baba de cachorro ou mandá-lo para creche evitando que fique longas horas sozinho”, afirma a veterinária. Lembrando que essas são dicas. É importante sempre consultar um profissional especializado.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.