Portal Melhores Amigos | Seu gato não dorme à noite? Veja o que pode ser feito
2497
single,single-post,postid-2497,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Seu gato não dorme à noite? Veja o que pode ser feito

gato-notivago_DOMINIO-PUBLICO

19 jan Seu gato não dorme à noite? Veja o que pode ser feito

Seu gato é daqueles que trocam o dia pela noite, ficam agitados para brincar quando todos em casa querem mais é ir pra cama, ou simplesmente insistem em ficar acordados pela madrugada?

Bom, se o seu bichano está mais para a lua do que para o sol do dia, a razão de tal comportamento pode estar ligada a vários fatores, como explica Carol Rocha médica-veterinária, mestre em comportamento animal e fundadora da empresa de pet sitter “Pet Anjo”. Um deles pode ser o fato de a casa do proprietário ficar mais agitada à noite, quando os membros da família chegam do trabalho e da escola e começam a brincar com o gato, depois deste ter ficado o dia sozinho e sem atividade.

Outros fatores podem estar ligados a alguma situação de doenças, principalmente se ele passa a agir repentinamente de modo agitado. Uma delas pode ser a artrite, geralmente em animais mais idosos, ou problemas na pressão arterial. Alguns hábitos dos proprietários também podem induzir o gato a ficar mais acordado à noite, principalmente no caso de se levantarem de madrugada por algum motivo recorrente e brincar com o felino nessas situações.

Não se pode esquecer também que os felinos veem melhor à noite, é da sua natureza, daí uma tendência natural de se sentirem bem em horários mais adiantados.

Carol Rocha faz algumas recomendações para tentar reverter um eventual comportamento mais notívago do seu bichano:

1. Alimentar o gato antes de dormir, em vez de logo pela manhã. À noite, bem alimentado, ele fica com mais disposição para o sono;

2. Criar uma rotina de brincadeiras, de 20 a 30 minutos por dia, antes de dormir, para realmente cansar física e mentalmente o bichinho e permitir que ele tenha uma longa noite de sono tranquilo;

3. Procurar também manter essa rotina diária de brincadeiras, não apenas uma vez ou outra;

4. Enriquecer o ambiente de casa com “equipamentos” como prateleiras elevadas para que ele possa subir e espaços em que possa se sentir estimulado a exercer seus instintos naturais de observador e caçador. Desse modo, mesmo que não tenha ninguém em casa durante o dia ele vai poder realizar esses tipos de atividades;

5. Se tiver outro gato em casa, procurar incentivar as brincadeiras entre os dois. Carol ressalta, porém, que não precisa adquirir outro bicho para isso. Essa dica vale apenas para quem já tem mais de um;

6. Se o gato pedir atenção para interação e para brincadeiras durante a madrugada, procure não incentivar esse tipo de comportamento. Simplesmente ignore (mas não puna o gato por isso!);

7. Também é possível fazer o adestramento do gato, pois existem muitas coisas que se pode ensinar a eles, tornando-os mais ativos, gastando sua energia.

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.