Portal Melhores Amigos | Se você ama seu pet, não dê sobras de alimento!
2376
single,single-post,postid-2376,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Se você ama seu pet, não dê sobras de alimento!

caozinho

08 dez Se você ama seu pet, não dê sobras de alimento!

A tentação é grande. Basta começar uma refeição que seu animalzinho vem para perto da mesa, sentindo o cheiro, e fica com aqueles olhinhos pidões, desesperado por um pedaço de comida.

Todos nós podemos ser culpados por dar comida humana para nossos cães, e é fácil entender o porquê. Nós tratamos nossos amigos peludos como membros da família, e esquecemos que a comida que estamos comendo não é necessariamente boa para seus sistemas digestivos sensíveis.

Os cachorros, por exemplo, possuem necessidades calóricas, aporte de proteínas, gorduras e vitaminas diferente dos seres humanos. Por isso, não é ideal alimentá-los com restos de comida. “Os principais malefícios são as deficiências nutricionais e a obesidade. Assim como em humanos, a obesidade pode levar a outras enfermidades, como por exemplo, aumento de colesterol, triglicérides, sobrecarga nas articulações, contribuir para piora das endocrinopatias, entre outros. Além disso, a alimentação imprudente pode gerar doenças agudas graves, como a pancreatite”, afirma Camila Faldon, veterinária do Vet Quality Centro Veterinário 24 horas.

Algumas raças “sofrem” mais com esta imprudência alimentar, como os Schnauzers, que possuem predisposição para formação de cálculos renais e vesícula urinária. Os Labradores e Golden Retrievers obesos tendem a apresentar problemas locomotores ou têm esse quadro agravado com o sobrepeso. O mesmo acontece com raças de porte pequeno, como Pugs, Buldogues ingleses, Yorkshires e Poodles, por exemplo, que podem desenvolver problemas locomotores pelo sobrepeso e isto acaba sobrecarregando as articulações.

Outro problema de saúde recorrente em cães é o acúmulo de tártaro precoce. Como relembra Camila, a frase “a saúde começa pela boca” também é válida para eles!

Vale ressaltar que a recomendação de evitar alimentos humanos também serve para outros animais. Os gatos, por exemplo, são incapazes de sintetizar um certo tipo de aminoácido essencial chamado taurina. “Ela permite que o fígado sintetize sais biliares, regule o fluxo de cálcio que entra e sai das células, além de possuir atuação sobre a função cardíaca”, explica Camila. A maior fonte de taurina está nas carnes de um modo geral. Desta forma, uma alimentação pobre em taurina pode acarretar em diversas complicações na saúde dos gatos.

Muitos donos, mesmo sabendo dos riscos, preferem continuar oferecendo a seus pets alimentação humana, já que eles estão acostumados com ela. Segundo Camila, “existem casos em que a alimentação humana pode até ser recomendada no lugar da ração ou como complemento dela. Mas isto depende do estado geral do animal; se ele possui alguma doença como diabetes, insuficiência pancreática ou intolerância alimentar, para citar alguns exemplos”.

A necessidade da alimentação humana como complemento da ração, ou até em substituição, deve ser cuidadosamente avaliada pelo veterinário. De forma geral, esta deve ser a mais natural possível: sem utilização de sal e temperos fortes, sendo proibidíssima a utilização de cebola! “A cebola induz a formação de um componente tóxico na circulação sanguínea e, dependendo da quantidade ingerida, pode levar à intoxicação e óbito”, conta Camila. Também será necessária uma consulta com nutricionista, que irá prescrever uma dieta balanceada e vitaminas e minerais, quando necessário.

Para quem acha que seu pet pode ser um chocólatra, nem pensar! É um alimento de alta toxicidade para os animais. Se ainda está com dúvida, leia este texto do Portal Melhores Amigos sobre chocolates e cães e esta reportagem com dicas para ter uma casa segura para seu pet.

Além disso, existem diversos petiscos próprios que podem ser oferecidos ao seu amiguinho, para a ceia natalina, por exemplo, encontramos produtos específicos também para pet, como panetone e “bombons”! Vale a pena dar uma passadinha no petshop e comprar alguns quitutes diferentes para eles, assim vocês poderão ter uma alimentação diferenciada nesta época de festa!

 

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.