Portal Melhores Amigos | Saúde dos pets no inverno
3662
single,single-post,postid-3662,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Saúde dos pets no inverno

chihuahua-633962_1920

09 jul Saúde dos pets no inverno

C09om a chegada do inverno, muitos tutores preocupam-se com a saúde de seus pets, imaginando que eles ficam com a saúde tão vulnerável quanto nós, humanos. Mas será que eles precisam ser tão protegidos assim? Para entender melhor essas peculiaridades, falamos com a médica veterinária Giovana Favaratti.

 

Para início de conversa, segundo Giovanna, a forma de transmissão de doenças no inverno difere muito entre humanos e pets por um simples motivo: a socialização é diferente. “Os seres humanos têm maior tendëncia a gripes e resfriados no inverno porque vivemos aglomerados, e temos a capacidade de transmitir entre os outros, já que ficamos em ambientes fechados. Cães e gatos não vivem assim: vivem na casa de seus tutores e, mesmo na rua, não ficam aglomerados”, explica.

 

Mas doenças podem sim acometer pets no inverno – e até fora dele, pelo mesmo motivo: a fragilidade das vias aéreas. “Existem os famosos resfriadinhos já que, no frio, os cães expostos a baixas temperaturas, especialmente cães com pelagem curta, que podem sofrer hipotermia e ter as vias aéreas congestionadas, mas é uma questão fisiológica. No verão, por exemplo, casas com ar-condicionado muito forte também podem comprometer a saúde de pets neste sentido”, conta.

 

Segundo Giovana, é indicado usar roupas de proteção em cachorros de pelagem curta, que não estão naturalmente protegidos contra as temperaturas muito baixas; já gatos e cães de pelagem longa não precisam desse tipo de proteção – e gatos, inclusive, podem acabar sofrendo com estresse em decorrência da roupa e até mesmo ter problemas com a imunidade por conta disso.

 

No fim das contas, é importante ter atenção com seu pet, mas entender que, na maioria dos casos, ele já está pronto para lidar com o inverno – e são justamente as intervenções do homem – como o ar-condicionado ou o uso de roupas sem necessidade – que pode afetar sua vida.  A última dica de Giovana, no caso, não é necessariamente para seu bichinho, mas para quem está à volta dele: “Se o seu cão for diagnosticado com Tosse do Canil, vale ficar atento com idosos e crianças pequenas, porque o sistema imune é mais fragilizado e estão mais imunossuprimidos que adultos saudáveis.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.