Portal Melhores Amigos | “Rolê” dos animais: como transportar seu pet
884
single,single-post,postid-884,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

“Rolê” dos animais: como transportar seu pet

caixa_transporte_animais

29 set “Rolê” dos animais: como transportar seu pet

Quando trazemos um bichinho para dentro de casa – seja um cão, uma ave ou uma serpente – as primeiras coisas com as quais nos preocupamos é prover a alimentação adequada e um habitat confortável – o que é muito digno e coerente, já que são necessidades básicas.

Porém, dentro do pacote de exigências para cuidar de um pet, existem muitos outros itens importantes e, entre eles, está a caixa de transporte, que será o “lar provisório” do seu animalzinho enquanto você o leva ao veterinário, por exemplo.

É aí que pode surgir a dúvida dos tutores de pequenos animais: qual a maneira mais adequada de transportar meu estimado bichinho?

Aves

“As caixas de transporte para as aves devem ter um tamanho adequado para a espécie, de preferência, um tamanho em que ela consiga ficar em pé sem se curvar e consiga girar 360 graus, sem ficar batendo nas laterais”, descreve Dra. Thalita Michelle Queté dos Reis, empresária e médica veterinária, especializada em clínica e cirurgia de animais silvestres e exóticos, do Centro Veterinário Queté, de São Paulo.

De acordo com a especialista, “a caixa de transporte para aves deve possuir um poleiro, para que estas se sintam mais seguras conforme a caixa é movimentada. Algumas pessoas utilizam pequenas gaiolas como caixa de transporte. Deve-se tomar cuidado com correntes de vento e objetos pendurados, como brinquedos e poleiros móveis, para que não acertem a ave durante o transporte. Existem na internet algumas mochilas que são específicas para proprietários transportarem suas aves. Elas possuem ventilação adequada e poleiro pronto”, indica a Dra. Thalita.

Répteis

No caso dos répteis – tartarugas, jabutis, lagartos e serpentes –, o transporte varia conforme a espécie e deve sempre ser adequado ao tamanho do animal. “Serpentes devem ser transportadas em caixas de madeira com pequenos orifícios para que ocorra a troca de ar. Já os lagartos podem ser transportados em caixas de transporte plásticas ou de madeira, lembrando que estes animais possuem caldas longas que podem se machucar se forem transportados de forma errada. Os jabutis e tartarugas devem ser transportados em caixas plásticas, sem água”, orienta a médica veterinária.

Mamíferos

De acordo com a Dra. Thalita, “os mamíferos devem ser transportados em caixas de transporte plásticas ou em pequenas gaiolas com um tamanho em que o animal consiga ficar confortável. No caso de gaiolas, seu fundo deve ser forrado com algum material que não machuque as patas dos animais nas grades”, ressalta.

Além disso, nada de colocar comidinha e bebidinha dentro da caixa onde transportará seu pequeno mamífero. “Não se deve colocar na gaiola nenhum tipo de bebedouro com água, para que não vaze durante o transporte. Se possível, o animal deve se alimentar e beber água em paradas durante uma viagem. Nos pet shops existem vários modelos de caixas de transporte de diversos materiais. Para viagens mais longas, é sempre bom pedir a orientação do veterinário especializado”, aconselha Dra. Thalita.

Um transporte seguro e confortável é imprescindível para o bem-estar do seu pet assim como é para nós, humanos. Ou vai dizer que você adora a sensação de virar uma sardinha enlatada dentro do ônibus lotado tombando na curva? Pense nisto quando for transportar seu bichinho.

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.