Portal Melhores Amigos | Répteis: por que terrários devem ter controle de temperatura e umidade?
1137
single,single-post,postid-1137,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Répteis: por que terrários devem ter controle de temperatura e umidade?

terrario_repteis

15 dez Répteis: por que terrários devem ter controle de temperatura e umidade?

Cada vez mais espécies diferentes de répteis vêm sendo domesticadas e criadas por seres humanos dentro de seus lares. Há alguns anos, uma pessoa que criasse iguanas ou Corn Snakes poderia até sofrer bullying de tão exótica que era considerada esta “prática”. Mas, ainda bem, os tempos mudaram.

A domesticação dos répteis derruba preconceitos e estimula nosso contato mais íntimo com animais tão intrigantes e incríveis, como as tartarugas, cobras e lagartos. No entanto, ter um réptil como pet requer muitos cuidados específicos para a sobrevivência e bem-estar destes bichinhos e, entre eles, estão o controle de temperatura e umidade do ambiente em que vivem.

Temperatura

Os répteis são animais ectotérmicos – ou seja, regulam a temperatura do próprio corpo de acordo com a temperatura externa. Na natureza, muitas espécies buscam fontes de calor (por meio da exposição direta a raios solares ou pelo contato com rochas, pedras e outras superfícies naturais que refletem a radiação do Sol) ou se “refugiam” nas sombras e locais com água para realizar sua termorregulação.

A adequação da temperatura corporal interna dos répteis está diretamente ligada ao bom funcionamento de seu organismo. Isso significa que as funções fisiológicas e o metabolismo destes animais dependem de sua capacidade de se “esquentar” ou “resfriar”. Por isso, as condições termais de um terrário devem ser ajustadas especificamente à espécie criada para que seu pet tenha um crescimento saudável e o melhor funcionamento metabólico possível.

Umidade

Manter o índice de umidade adequado é indispensável para evitar que o ambiente fique seco e cause a desidratação do seu réptil — indicada por sinais clínicos como falta de apetite e pele enrugada. Porém, transformar o terrário em uma sauna também não será nada saudável, já que o alto nível de umidade favorece o aparecimento de fungos e bactérias que podem contaminar os animais.

O ideal é consultar um médico veterinário especializado e se informar sobre todas as características e necessidades específicas do seu réptil, a fim de prover exatamente a temperatura e umidade adequadas para o bem-estar dele.

Lembrando que, além da utilização do termômetro e higrômetro para o controle de temperatura e umidade, respectivamente, existem outros aspectos importantíssimos para uma boa qualidade de vida do seu pet réptil, tais como alimentação, iluminação, higiene, tamanho do terrário e o enriquecimento ambiental para que o lar do seu bichinho se aproxime o máximo possível das condições de seu habitat natural.

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.