Portal Melhores Amigos | Relação entre humanos e cães pode ter se moldado com ajuda do DNA
3643
single,single-post,postid-3643,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Relação entre humanos e cães pode ter se moldado com ajuda do DNA

dog-454145_1920

25 jun Relação entre humanos e cães pode ter se moldado com ajuda do DNA

Tendência canina de procurar ajuda dos humanos até mesmo para realizar tarefas pode estar ligada à genética.

Da redação

 

Cresce cada vez mais o interesse da ciência em pesquisar a relação entre humanos e cães. Os dois tem uma conexão próxima há milênios – aproximadamente 15 mil anos de acordo com alguns estudos – moldando até mesmo a genética dos cães. Mas a domesticação de lobos que provavelmente permaneciam próximos a acampamentos humanos, em busca de restos de comida, pode ter levado muitas gerações, até o ponto em que se tornaram companheiros de caça.

Uma pesquisa relatada na revista científica Scientific Reports envolveu 437 beagles. Cada cão foi colocado em uma sala com um pesquisador que não conhecia, e tinha de resolver a mesma tarefa: abrir três compartimentos com petiscos. Um desses espaços possuía uma tampa fechada, e impossível de abrir. “Lobos não procuram ajuda. Alguns cães, sim. E a reação mais comum dos cães é procurar ajuda dos humanos em algum ponto”, comentou um dos pesquisadores, Per Jensen da Universidade de Linköping (Suécia), ao jornal inglês The Guardian.

Os 95 cães com pontuação mais alta, e os 95 com pontuação mais baixa no desafio de três minutos tiveram amostras de DNA coletadas. Foi possível identificar genomas mais alinhados com o contato com humanos. Ainda que essa seja somente uma pista rumo à compreensão, cada vez mais pesquisas preenchem as lacunas desse quebra-cabeça. Os pesquisadores apontaram que a contribuição genética parece contribuir cerca de 30% no comportamento dos cães.

No Brasil, cientistas recentemente iniciaram uma nova pesquisa com abordagem diferente, a partir da percepção dos tutores em relação aos seus cães. Um trabalho ligado ao Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-estar e Comportamento Humano (CPBEC) está coletando informações sobre o perfil de temperamento e comportamento dos cães, e como detalhes dos cães e seus humanos podem influenciar o comportamento dos animais. A pesquisa é conduzida por Carine Savalli, docente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e Natalia de Souza Albuquerque, doutoranda do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP).

A ideia é investigar a relação entre pessoas e animais, suas atitudes e conhecimentos a partir de diferentes tópicos, como a comunicação entre as espécies, empatia e quais são os efeitos das atitudes humanas na vida dos cães.

Mas, enquanto os dados ainda não são analisados, já se sabe que a relação entre animais de estimação e seres humanos é benéfica a ambos. Você pode saber mais sobre o assunto aqui mesmo no Portal Melhores Amigos, em histórias como essa e essa.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.