Portal Melhores Amigos | Quais pets possuem dente de leite?
1740
single,single-post,postid-1740,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Quais pets possuem dente de leite?

cachorro sorriso

06 jul Quais pets possuem dente de leite?

Todo mundo aqui já foi banguela, pelo menos, em dois períodos da vida: nos primeiros meses de nossa existência (salvo algumas exceções) e, durante a segunda fase da infância, quando começam a cair nossos dentinhos de leite para darem lugar aos dentes permanentes.

Esta troca dentária também acontece com outros seres do reino animal e cada bichinho possui um tipo de “configuração dental” dividida entre incisivos, caninos, pré-molares e molares, existindo espécies que não apresentam certo tipo de dente – como os lagomorfos (coelhos) que não possuem caninos.

Os animais que passam por essa transição dentária são chamados difiodontes e os conhecidos “dentes de leite”, na linguagem técnica, são denominados de dentição decídua. Nós, humanos, possuímos 20 dentes decíduos e 32 permanentes, contando com os do siso.

Dentição de alguns seres difiodontes

– Cães: 28 dentes decíduos e 42 dentes permanentes;

– Felinos: 26 dentes decíduos e 30 dentes permanentes;

– Lagomorfos: 16 dentes decíduos e 28 dentes permanentes (todos elodontes, isto é, dentes que crescem “pra sempre”);

Quando ocorre a troca?

Geralmente, os cães e gatos trocam seus dentes entre o quarto e sexto mês de vida – período em que ocorre a troca no caso de outros mamíferos também. A maioria dos animais acaba engolindo seus dentinhos de leite na hora de mastigar a ração – mas pode ser que você encontre alguns “exemplares” caídos no chão.

Caso você não encontre dentes espalhados pela casa e queira ter uma noção se seu pet já passou pela troca dentária ou não, o dente decíduo (de leite) tem aparência mais fina, pontiaguda, frágil e espeta mais quando o filhote morde durante as brincadeiras, enquanto os dentes permanentes são maiores, mais “robustos” e brilhantes.

Pode ocorrer do animalzinho não efetuar a troca completamente e apresentar uma dentição dupla. Este fenômeno é conhecido como “Dentes de Tubarão” e é mais comum em animais de pequeno porte como Yorkshires, Pinschers e lhasa Apsos. Quando isso acontece, faz-se necessário o acompanhamento odontológico para prevenir e/ou tratar os problemas advindos da má oclusão dentária.

Durante a fase da troca de dentes, pode ser que seu bichinho fique mais chato para comer, apresente um certo mau hálito e sangramento na gengiva. Mas, atenção: estes sinais devem ser temporários e, se eles persistirem, leve o animal ao veterinário especializado sem pestanejar.

Cuidando bem dos dentinhos do seu pet e fazendo a manutenção adequada deles, você sempre terá um peludo com um sorriso lindo e saudável dentro de casa.

 

 

Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.