Portal Melhores Amigos | Por que meu cão esfrega o bumbum no chão?
2929
single,single-post,postid-2929,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Por que meu cão esfrega o bumbum no chão?

cachorro-bumbum no chao_DOMINIO-PUBLICO

15 jun Por que meu cão esfrega o bumbum no chão?

Problemas na glândula adanal, pulgas e carrapatos e outros parasitas podem causar esse comportamento no seu cachorro!

A cena pode parecer engraçada, mas caso seu cachorro esteja esfregando o bumbum no chão, talvez seja melhor levá-lo a uma consulta com um especialista. A verdade é que existem vários motivos para que ele pratique essa “dança”, mas a não ser que você tenha adestrado o animal para um truque, ele pode estar com algum problema. “Os cães podem esfregar o bumbum no chão principalmente por inflamação na glândula adanal, em razão de verminoses, irritação na pele causada por alergias ou tosas, e também por motivo de diarreias ou constipação. Infecções por ectoparasitas (como pulgas, carrapatos, piolhos, entre outros) também podem causar problemas desse tipo”, explica a médica-veterinária Mayara Ramos da Silva.

Localizada próxima ao ânus do animal, a glândula adanal serve principalmente para lubrificação da região, como também para a comunicação entre os cães. Em alguns casos, quando o animal está em uma situação de muito medo, ele pode liberar o conteúdo da glândula, causando um cheiro característico e muito forte. Em banhos no pet shop, é comum o procedimento de esvaziá-la, mas a prática deve ser feita por um profissional treinado, já que erros podem causar inflamações. Outros fatores também podem influenciar. “A alimentação é extremamente importante para a qualidade de vida dos cães”, prossegue Mayara. De acordo com ela, uma dieta inadequada pode causar problemas como diarreias ou constipação, além de desconfortos abdominais, entre outros. “Dependendo do grau de verminose, constipação ou diarreia, o animal poderá sofrer inclusive prolapso retal, e isso também ocasiona um desconforto na região anal”, relata.

Pulgas e outros parasitas

As pulgas procuram as regiões mais quentes do corpo como as do ânus, virilhas e axilas, o que pode causar desconforto na região, ou seja: muita coceira! A veterinária explica que uma característica muito comum em cães alérgicos a pulgas é o chamado “Triângulo da DAPP” (dermatite alérgica à picada de pulga), que faz surgir um triângulo de alopecia (ausência de pelo) na região lombar do cão, ou seja, na área próxima ao rabo e ao bumbum. Essa “mancha” posteriormente pode se espalhar pelo corpo.

No caso das verminoses, é extremamente importante fazer o controle correto, vermifugando todos os animais que vivem no mesmo ambiente, pelo menos uma vez por ano. Caso sejam muitos, é aconselhável fazer o controle anual de duas a três vezes. “Quanto maior o número de animais, maior a probabilidade de ocorrer infecção”. Não se pode desconfiar somente quando o animal se coça, já que não são todas as verminoses que causam algum problema de prurido (coceira).

Essa é característica de alguns quadros, como aquele causado pelo Dipilydium caninum, pois esse verme ativamente libera proglotes (cada um dos segmentos do parasita) nas fezes, o que ser bastante desconfortável ao animal. Ou seja, o melhor remédio para evitar esse problema é a prevenção. “Se o comportamento de coçar o bumbum já apareceu, procure o mais depressa possível o médico-veterinário de sua confiança, pois ele saberá diagnosticar com precisão e indicar o melhor tratamento para seu cãozinho”.

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.