Portal Melhores Amigos | Osteoartritre em cães e gatos: mitos e verdades
4586
single,single-post,postid-4586,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Osteoartritre em cães e gatos: mitos e verdades

09_Jul

01 jul Osteoartritre em cães e gatos: mitos e verdades

Seu pet está mais quieto e parece sem energia? Isso pode ser sinal de osteoartrite!

 

A osteoartrite é um problema comum em cães e gatos e exige total atenção dos tutores. É uma forma mais comum de artrite e pode comprometer a qualidade de vida do seu bichinho.

 

Você sabe como identificar a osteoartrite no seu pet? Sabe como a doença age e se está restrita a certos grupos de cães e gatos? Bruna Tadini, veterinária e gerente de marketing da divisão de Animais de Companhia da Elanco para a América Latina, contou para o Portal Melhores Amigos os principais mitos e verdades sobre o assunto:

 

– Entre os cães, somente os idosos e de grande porte desenvolvem a osteoartrite – MITO!

 

A osteoartrite é a forma mais comum de artrite entre os cães e afeta cerca de 25% dos animais de estimação. O problema não está restrito aos cães idosos, podendo ser desenvolvido em qualquer fase da vida do animal e progredirá ao longo do tempo.

 

Apesar das raças grandes serem mais comumente afetadas, cães de todos os tamanhos podem estar em risco. Também cabe destacar que grande parte da AO canina é de origem genética, tornando-a uma doença de início precoce e vitalícia.

 

– A osteoartrite canina é uma doença fácil de ser identificada – MITO!

 

Justamente por ser uma “doença silenciosa”, a osteoartrite canina pode ser bem difícil de ser detectada inicialmente, por apresentar sinais sutis e ser lentamente progressiva, muitas vezes não sendo diagnosticada até que os cães envelheçam. Cabe aos tutores se atentarem ao comportamento de seus cães na tentativa de identificação do problema.

 

– A dificuldade em se levantar é um sinal de que meu cão está com os osteoartrite – VERDADE!

 

A dificuldade na realização de determinados movimentos, como se levantar ou pular são indícios da osteoartrite canina. Outros sinais da doença são o ganho de peso, a redução dos movimentos, a menor disposição para brincar e passear, a falta de apetite, o claudicar ocasionalmente e as alterações de comportamento.

 

– A progressão da osteoartrite canina pode ser totalmente interrompida – MITO!

 

Independente da causa, a osteoartrite é autoperpetuante, alternando entre alteração da estrutura articular, degeneração da cartilagem, dor, diminuição da flexibilidade articular e redução da amplitude de movimento. Uma vez que a progressão da doença não pode ser totalmente interrompida, é importante minimizar os fatores determinantes o mais rápido possível.

 

– Nos gatos, a osteoartrite age de forma gradativa e silenciosa – VERDADE!

 

Nos felinos, a manifestação da doença acontece de forma bem similar à dos cães. Por isso, os tutores devem ficar atentos a alguns sinais que podem indicar a presença dela. Redução da mobilidade e do exercício, no que se compara aos hábitos normais, diminuição da flexibilidade articular, redução da amplitude do movimento e mudança de comportamento são indicativos de que o gato pode estar com osteoartrite.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.