Portal Melhores Amigos | Os sinais de que seu pet está ficando velhinho
4282
single,single-post,postid-4282,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Os sinais de que seu pet está ficando velhinho

19_set

03 set Os sinais de que seu pet está ficando velhinho

Filhotes nos enchem de alegria com sua energia e disposição. E essa alegria não diminui à medida que eles envelhecem. Afinal, eles podem até se tornar menos ariscos e brincalhões, mas, ao mesmo tempo, tendem a ficar mais comportados e afetuosos.

A boa notícia é que seus móveis sofrerão menos com as travessuras – o sofá da casa agradece. Em contrapartida, a preocupação deve ser direcionada à saúde do pet, que, com o avançar da idade, requer mais cuidados.

“Cães e gatos são considerados idosos a partir de sete anos. Com a idade mais avançada, tendem a ficar mais quietos e andar mais lentamente. Em geral, também há perda de musculatura e de alguns dentes, além de redução das capacidades de visão e audição”, afirma Renata Stipp, médica veterinária do Hospital, Pet Shop & Hotel Sena Madureira.

Segundo Renata, algumas patologias relacionadas à idade, como a síndrome da disfunção cognitiva, artrite e artrose, podem aparecer. Até por isso, a visita ao veterinário precisa se tornar mais frequente – ao menos uma vez por ano para um check-up. Não se esqueça ainda de vacinas como V10 + raiva, gripe e giárdia, fundamentais para que os pets se mantenham livre de doenças.

E quanto a mudanças e rotina e alimentação? Primeiramente, existem rações especificas para animais idosos; a troca, de adulto para idoso, no entanto, deve ser feita de forma gradativa. Já os passeios diários, no caso de cachorros, precisam permanecer, mas preferencialmente devem ser curtos e em trajetos menos íngremes.

“As brincadeiras também são interessantes para manter os animais ativos e alegres. É importante, porém, observar a via respiratória. Se ficarem taquipneicos ou dispneico, recomenda-se uma diminuição. Brincar é sempre bom, mas com cautela”, diz Renata.

Por fim, pequenas adaptações para a casa devem ser cogitadas. Evite mudar os móveis de lugar – os animais se adaptam a disposição habitual do local onde residem – e, se o pet costuma subir na cama ou no sofá, uma escada é útil para ajudá-lo. E para que ele durma bem e bem e aquecido, providencie caminhas, colchões e mantas.

Cães e gatos são amigos para sempre Agora você está pronto para mimá-los nessa nova fase de suas vidas!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.