Portal Melhores Amigos | O que precisa ter no kit de primeiros socorros do seu pet
4252
single,single-post,postid-4252,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

O que precisa ter no kit de primeiros socorros do seu pet

Portal_Como-criar-um-kit-de-primeiros-socorros

06 ago O que precisa ter no kit de primeiros socorros do seu pet

A última coisa que queremos é ver nossos queridos pets, a quem dedicamos tanto amor e carinho, doentes ou feridos. Imprevistos, no entanto, acontecem. E é importante estarmos preparados para eles. Por isso montar um kit de primeiros socorros é essencial.

Sejamos francos: nada substitui uma ida ao médico veterinário, formado e treinado para cuidar dos nossos bichinhos. O kit, porém, pode ser útil para lidar com pequeno machucados e, em casos mais graves, minorar os problemas até que o socorro profissional chegue. Uma queimadura ou um corte mais profundo, por exemplo.

A seguir listamos produtos que não podem faltar no kit. “Não se esqueça, porém, de pedir auxílio ao médico veterinário de sua confiança na hora de montá-lo – mesmo porque todo pet possui as suas particularidades”, alerta a médica veterinária Mayara Ramos da Silva.

Ah, e vale o alerta: um estojo de primeiros socorros deve ser composto apenas por materiais de uso exclusivo veterinário, pois os animais têm um metabolismo bem diferente do nosso.

  • Anti-histamínicos: São recomendados para animais alérgicos a picadas de insetos.
  • Ataduras e esparadrapo: Ajudam na imobilização de áreas machucadas e para segurar o curativo.
  • Cotonetes: Servem ara limpar pontos específicos de feridas e na aplicação de medicamentos.
  • Desinfetantes, soro fisiológico e sabonetes antissépticos: São essenciais para limpar e desinfetar ferimentos.
  • Focinheira: Sabemos que este é um ponto sensível. Entretanto, por mais dócil que o animalzinho seja, é possível que ele te machuque se sentir dor – durante a aplicação de um medicamento, por exemplo. Melhor evitar, não é mesmo?
  • Gazes: Auxilia na limpeza do local afetado e ajuda a estancar sangramentos. É útil também para fazer curativos – melhor que o algodão, que pode grudar nos ferimentos.
  • Luvas de látex ou borracha descartáveis: Para evitar que sua mão entre em contato com o ferimento e transmita germes e bactérias.
  • Pinça: Fundamental para retirar com segurança espinhos e carrapatos, por exemplo. Sempre esterilize após o uso e seque bem.
  • Seringa: Para dar medicamentos por via oral.
  • Termômetro : Importante para verificar a temperatura e descobrir se o pet está com febre. Lembre-se de esterilizar após a utilização.
  • Tesoura: Para cortar a gazes, esparadrapos e ataduras. Compre uma para que seja utilizada exclusivamente para esse fim.

E vamos às dicas finais. “Verifique a data de validade dos produtos do kit com regularidade e os substitua sempre que necessário. E limpe bem aqueles que você voltará a utilizar, como seringa e tesoura”, diz Mayara.

Por fim, deixe-o organizado em um local de fácil acesso, pois em momentos de desespero esquecemos uma ou outra coisa. E dentro do estojo – ou gravado no seu celular – você pode deixar o número para emergências e a carteira de vacinação

De todo modo, fica aqui a nossa torcida para que você nunca tenha que utilizar o kit.

 

 

 

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.