Portal Melhores Amigos | Meu cachorro pode usar a piscina?
2553
single,single-post,postid-2553,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Meu cachorro pode usar a piscina?

cachorro-psicina_DOMINIO-PUBLICO

07 fev Meu cachorro pode usar a piscina?

Os tutores dos cães muitas vezes têm uma piscina em casa. Alguns cães que não ligam muito para ela. Já outros, como os de raça Retriever Labrador, não podem ver água que se jogam. Quando isto acontece, sempre bate uma preocupação nos donos: será que podemos deixar nossos queridos pets entrarem na piscina?

Com cuidado e atenção, podemos sim permitir que nossos pets apreciem a água. Antes de deixar que eles deem o primeiro mergulho, a piscina precisa estar especialmente preparada para os cãezinhos. É necessário um tratamento especial, para que a piscina possa ser usada por humanos e pets. “O cloro pode continuar sendo utilizado para o tratamento da água. Porém, orientamos o uso de algumas apresentações granuladas e em compartimentos, que dissolvem pouco a pouco, para que o produto não cause qualquer problema de saúde no cão”, aconselha o médico-veterinário Ricardo Azama, da Pet Clinic Clínica Veterinária de Alphaville/SP.

Outro passo importante é verificar se o seu pet tem algum problema de pele. “Caso ele tenha alguma suscetibilidade na pele, o banho de piscina pode levar a uma dermatite”, explica Ricardo. De qualquer maneira, é sempre importante secar bem o animal, evitando complicações futuras, como infecções ou seborreias.

Com as devidas precauções tomadas, começa a diversão na água – sempre supervisionada e acompanhada por algum dos donos. Afinal, entrar na piscina é fácil; sair dela é outra história. “Os cães são ótimos nadadores, porém eles cansam e podem ter cãibras nas patas, provocando, infelizmente, situações de afogamentos. Por isso, é importante a companhia e vigília de um humano adulto. E também se certifique de que ele consiga sair da piscina sem ajuda, caso ele volte a nadar outra vez e esteja desacompanhado. Ele pode simplesmente pular na água sem nenhum humano por perto”, afirma Ricardo.

Assim como muitos humanos, seu cachorro tem grandes chances de acabar se apaixonando pela piscina. Nesse caso, também é importante ficar atento para o aparecimento de otite, devido à entrada de água nos ouvidos.

No geral, não existe contraindicação ao uso da piscina para nenhuma raça, mas alguns cães de porte pequeno precisam de um cuidado ainda maior. “Os Buldogues, por exemplo, têm dificuldade na respiração. Raças muito pequenas talvez não consigam sair sozinhos da piscina. Sem contar os animais idosos ou com problemas cardiológicos e/ou respiratórios”, alerta o médico-veterinário.

Ainda temos meses deliciosos de verão pela frente. Então, nada melhor do que curtir ao lado dos nossos melhores amigos, não é mesmo? Como Ricardo diz, “no geral temos muitos mais fatores positivos do que negativos com os cachorros na piscina, pois com eles a diversão sempre estará garantida”. Bons mergulhos!

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.