Portal Melhores Amigos | Industrializado ou natural: qual é a melhor forma de alimentar o seu cachorro?
3245
single,single-post,postid-3245,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Industrializado ou natural: qual é a melhor forma de alimentar o seu cachorro?

Ração cachorro

04 out Industrializado ou natural: qual é a melhor forma de alimentar o seu cachorro?

Nas prateleiras, o tutor se depara com muitas opções de ração para cachorros: tem sabores para todos os gostos, indicações para tamanhos, fases da vida e raças distintas. Mas é melhor mesmo optar pela comida industrializada? Ou será que os alimentos naturais dão conta de todas as necessidades do seu animal? Segundo o médico-veterinário Laudo de Abreu, a dúvida é comum, mas algumas informações podem ajudar quem deseja garantir uma alimentação balanceada e sem riscos para o seu cão.

 

“A ração, por ser um alimento seco, é mais difícil de deteriorar, oferece maior balanceamento de nutrientes indispensáveis para cada espécie, fase vida, tamanho, raça, etc. Ainda temos a oportunidade de encontrar várias rações chamadas terapêuticas, que são indicadas por especialistas como auxiliares no tratamento e na prevenção de várias doenças”, explica o profissional, que é responsável pelo Instituto Veterinário Dr. Laudo de Abreu.

 

Por esses motivos, Abreu diz que substituir, sem orientação de um médico-veterinário, a ração pelo alimento natural pode ser um risco para o animal. “A nutrição deve ser realizada sempre com uma ração de qualidade para atender às necessidades específicas de cada espécie. Sendo assim, não dê ao seu animal de estimação alimentos que não sejam destinados a ele. Lembre-se que comida de gato é só para gatos, comida de cães é só para cães, e que os alimentos destinados ao consumo humano podem fazer mal”, diz.

 

Isso é importante porque cada animal tem um metabolismo diferente, com necessidades nutricionais e quantidades específicas para manter seu corpo saudável. Desse modo, Abreu explica que uma refeição completa para os cães precisa ter proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas, minerais e água. Além disso, outros ingredientes são importantes à dieta do animal, como pré-bióticos, fibras especiais, auxiliadores da saúde articular, entre outros.

 

Mas com tantas opções no mercado, como escolher a melhor ração?

 

“Aconselho sempre procurar por rações chamadas de Super Premium, que agregam produtos de alta qualidade, formulação fixa e ingredientes de elevado valor nutricional.

 

Esses produtos incluem ingredientes especiais, com benefícios diferenciados aos animais. As concentrações nutricionais empregadas visam a otimização da saúde. Todos os produtos são testados com protocolos cientificamente reconhecidos. Existem hoje no mercado rações para animais de porte pequeno, médio e grande, bem como por faixa de idade”, indica.

 

Além da qualidade do alimento, o médico-veterinário destaca que o tutor deve seguir as quantidades recomendadas na embalagem do produto. “Uma dica muito importante é que quanto melhor o alimento maior será a digestibilidade e menor será a quantidade de produto recomendada na dieta diária. Isso significa que, quando você for comprar uma determinada marca de ração, faça a conta de quanto tempo dura aquela quantidade de produto da embalagem, e não apenas de quanto ela custa”.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.