Portal Melhores Amigos | Estomatite em serpentes: causas e tratamento
3164
single,single-post,postid-3164,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Estomatite em serpentes: causas e tratamento

Piton amarela

29 ago Estomatite em serpentes: causas e tratamento

Causada por fungos, vírus ou bactérias, a estomatite atinge, além das serpentes, diversas outras espécies de répteis. Geralmente, a doença está relacionada a fatores como estresse, manejo inadequado, má nutrição ou mau uso de medicamentos.

Segundo a médica-veterinária Thalita Queté, especializada em animais silvestres e exóticos do Centro Veterinário Queté, o sinal mais comum da estomatite é quando o animal não quer se alimentar. “A falta de apetite pode causar anemia. Os outros sintomas são secreções na cavidade oral, inflamações e lesões na boca e na língua e, em casos mais graves, pode ocorrer abscessos, gengivites e perda dentárias.”

O tratamento é feito por um médico-veterinário especializado. “Será feita a limpeza da cavidade oral com produtos e medicamentos específicos durante alguns dias. Durante todo o tratamento, as serpentes com estomatite devem receber o alimento via sonda e soro. Caso necessário, o animal será anestesiado para remoção dos abscessos”, explica a especialista.

Depois de todos os cuidados veterinários, o mais importante é corrigir a causa da doença. É preciso prestar atenção, principalmente, ao manejo, estresse e na alimentação, zelando pelo bem-estar e pela saúde da serpente.

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.