Portal Melhores Amigos | É bom ficar atento com gatos recém-nascidos
3515
single,single-post,postid-3515,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

É bom ficar atento com gatos recém-nascidos

kittens-555822_1920

29 mar É bom ficar atento com gatos recém-nascidos

A mãe sabe como cuidar de sua cria, mas pode não se posicionar de forma correta na hora de amamentar.

Da redação

Filhotes de gatos recém-nascidos são um verdadeiro colírio para os nossos olhos, mas não devemos esquecer que são vidas e requerem cuidados. Manter o ambiente limpo e longe de bactérias, e reparar se estão se alimentando corretamente é crucial. Eles estarão saciados se, após a amamentação, se acalmarem.

É importante também observar, sempre, se a mãe é cuidadosa com seus filhotes (algumas não são, acreditem!) e se está se posicionando de forma correta, favorecendo o amamentar. “Troque sempre a caminha para manter o ambiente limpo e confortável para os recém-nascidos e para a mãe também”, explica o médico-veterinário Leonardo Giovanetti Neto, do Med Center Barueri, em Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo.

Também existem alguns cuidados anteriores, como lembra o médico-veterinário Ricardo Gardim, da Clínica Veterinária Hungária, em São José dos Campos. “A fêmea irá escolher o ninho, e quando chegar às proximidades do parto alguns comportamentos serão evidenciados como: se aninhar no local escolhido, diminuir ingestão de comida e água. Nunca se deve suplementar cálcio, o ideal é fornecer ração de filhotes a partir do último terço de gestação (40 dias de gestação), pois são mais ricas em cálcio e isso ajuda na produção de leite”.

Se possível o parto deve ser acompanhado, porém sem interferência, observe de longe, para evitar estresse desnecessário para a fêmea parturiente, afinal, o parto por si só já é uma atividade estressante. Notando qualquer dificuldade procure serviço veterinário urgentemente. Após o nascimento, acompanhe desenvolvimento dos filhotes. Os animais devem estar sempre ativos, alerta, alimentando-se com frequência.

Vacinação

Todos os filhotes devem ser vermifugados assim que são desmamados, pois muitos parasitas internos são transmitidos pelo leite materno. O desmame ocorre entre o 30º e 40º dia. Nesse período, os filhotes já desenvolvem a dentição se tornando aptos a se alimentar por conta própria. A medicação deve ser simultânea em mãe e filhotes.

Com respeito à imunização a vacinação deve se iniciar aos 75 dias de vida logo após o filhote ter tomado vermífugo. Inicia-se o processo de imunização recebendo a primeira vacina quádrupla felina, que protege contra rinotraqueíte felina, panleucopenia, clamidiose e calicivirose, sendo repetida mais duas vezes com intervalo de 21 a 30 dias. E, finalmente, a vacina antirrábica.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.