Portal Melhores Amigos | Diferenças entre peixes marinhos e peixes de água doce
2623
single,single-post,postid-2623,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Diferenças entre peixes marinhos e peixes de água doce

peixe-mar_DOMINIO_PUBLICO

23 fev Diferenças entre peixes marinhos e peixes de água doce

As águas marinhas cobrem mais de 70% da superfície terrestre, enquanto a água doce cobre apenas 1%. Portanto, é uma surpresa descobrir que quase metade das espécies de peixes vivem em água doce.  Para quem está decidido a entrar no mundo do aquarismo, é importante conhecer as diferenças entre peixes de água doce e marinha antes de escolher qual será o tipo de aquário ideal para sua casa ou escritório.

Os peixes de água doce são habitantes de rios, lagos e riachos. Vivendo nestes ambientes em constante mudança, eles acabaram se tornando bem diferenciados entre si. Estas mesmas mudanças também forçaram estes peixinhos a se tornarem mais adaptáveis ​​ao seu ambiente. Em comparação, os peixes marinhos desfrutam de um ambiente relativamente mais estável, e costumam ser menos adaptáveis ​​e resistentes.

Em termos de aparência, os peixes de água salgada podem ser mais coloridos, e acabam ficando com a fama de serem mais bonitos. “Isso não se resume somente ao peixe. No ambiente aquático marinho também podemos falar de outros organismos, como por exemplo os corais. Animais invertebrados  vêm em diferentes cores e formas e embelezam muito os aquários”, explica Renato Leite Leonardo, médico-veterinário especializado em clínica médica e cirúrgica de animais silvestres e exóticos, responsável pela empresa Doctorfish, em São Paulo. Mas isso não significa que não há beleza nos outros tipos de peixinhos, também com cores, formatos e tamanhos diferentes.

Ao escolhermos entre aquários marinhos ou de água doce, porém, nem tudo se resume à estética. Custo e manutenção são dois fatores importantes que devem ser considerados. Aquários de água doce são melhores para os iniciantes que querem realmente cuidar do aquário e seus peixes, e não deixar tudo na mão de profissionais. “Se a pessoa não teve nem um peixe Betta na vida, não aconselho a partir diretamente para um aquário marinho. Ele acaba sendo mais detalhista e, consequentemente, mais caro em relação ao de água doce. Se acontecer qualquer fatalidade, por exemplo, o prejuízo para um aquarista de água marinha será muito maior”.

Já um aquário de água salgada é uma recriação do oceano, com peixes coloridos, corais fascinantes, crustáceos exóticos, e muito mais. Geralmente exigem equipamentos adicionais para ser mantidos, e uma iluminação um pouco diferenciada, mais exigente e forte. Justamente para realçar esta coloração exuberante dos peixes marinhos, e também por conta da presença dos corais. “Os corais necessitam de luz para ficar vivos”, explica Renato.

Entre os peixes de água doce mais populares no Brasil estão o Betta, Carpa, Dourado, Neon e Oscar. Já os de água marinha são o Peixe Palhaço e Cirurgião-patela, o Nemo e a Dory dos filmes Procurando Nemo e Procurando Dory.

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.