Portal Melhores Amigos | Cuidados com as aves no frio
Apesar das aves não precisarem fazer todo este ritual, elas também necessitam de alguns cuidados para se protegerem do frio e driblar alguns problemas de saúde.
1643
single,single-post,postid-1643,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Cuidados com as aves no frio

piriquito

09 jun Cuidados com as aves no frio

No inverno todo mundo tira as blusas cheirando a naftalina do armário, compra vitamina C e deixa as cobertas à mão para estar sempre quentinho e evitar resfriados. Apesar das aves não precisarem fazer todo este ritual, elas também necessitam de alguns cuidados para se protegerem do frio e driblar alguns problemas de saúde.

“De forma geral, as aves conseguem suportar mudanças climáticas. No entanto, deve-se evitar correntes de ar que podem predispor estes animais a diversas doenças”, aponta Marta Brito Guimarães, médica veterinária especialista em animais silvestres da empresa de consultoria VetWings, de São Paulo.

Segundo a Dra. Marta, em se tratando de vulnerabilidade a baixas temperaturas, outros fatores importantes a serem considerados são a idade da ave e se a mesma já apresenta doenças. “Filhotes precisam estar sempre aquecidos e não devem ser expostos ao frio, assim como aves idosas. Animais doentes também precisam estar sempre aquecidos. Nestes casos, uma fonte de calor externa geralmente se torna necessário, como lâmpadas ou aquecedores”, orienta a especialista.

Frio e baixa imunidade

Natalia Philadelpho Azevedo, médica veterinária especialista em animais silvestres, também da equipe VetWings, explica que o frio não causa uma doença específica, mas pode baixar a imunidade da ave permitindo infecções. “Existem animais que podem apresentar reações alérgicas à mudança de temperatura e algumas das doenças mais comuns nesta época são as respiratórias, como siringite, traqueíte e pneumonias”, comenta a veterinária.

Espécies mais sensíveis a baixas temperaturas

O tamanho do penudinho e as características dos lugares em que vivem na natureza também influenciam no nível de sensibilidade que ele vai ter em relação às temperaturas mais baixas do que o habitual.

“As espécies mais sensíveis são as de menor porte e Canoras, como Canários, por exemplo, Trinca-ferros ou Picharros, que ficam roucas quando o tempo esfria. Além disso, aves que vivem em climas quentes, como o Papagaio verdadeiro, podem desenvolver pneumonias”, alerta Yamê Miniero Davies, médica veterinária especializada em animais silvestres, igualmente da VetWings.

As médicas veterinárias advertem que devemos sempre lembrar que existem várias espécies de aves espalhadas pelo mundo, cada uma com seu habitat natural. Existem aves que podem ficar expostas a temperaturas negativas de 20 a 30 graus sem problemas, enquanto outras não suportam pequenas mudanças na temperatura.

Então, consulte agora o veterinário especialista que atende sua avezinha para entender as características dela e já saber como proceder quando chegar aquele frio siberiano.

 

 

 

 

Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.