Portal Melhores Amigos | Como tratar a obesidade dos pets
3627
single,single-post,postid-3627,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como tratar a obesidade dos pets

puppy-1118584_1920

13 jun Como tratar a obesidade dos pets

Como muitos tutores sabem, o peso dos cães é um dos fatores muito importante para uma vida longeva. A obesidade, então, é uma das maiores preocupações – afinal de contas, cães obesos podem sofrer diversos problemas ao longo da vida.

Para entender melhor o que pode causar a obesidade, como diagnosticá-la e trata-la, falamos com o zootecnista João Paulo Fernandes.

A obesidade

Segundo João, existem alguns fatores determinantes para a obesidade. “A idade é uma causa relevante. Cães de meia-idade e idosos tendem à obesidade por conta da redução da taxa metabólica basal e tutores não adequam a quantidade de alimento indicada para esta redução”, explica. Segundo João, algumas raças também tem uma tendência natural, e certas endocrinopatias são outras possibilidades para a causa da obesidade. “O sedentarismo é outro fator muito relevante. Cães que não realizam muita atividade física estão propensos à condição”, completa. Um fator crítico é o manejo alimentar. “Muitas vezes o tutor não sabe mensurar a quantidade adequada de alimento e petiscos para o cão e isso pode gerar problemas”, lembra.

O diagnóstico

João explica que há um padrão para o diagnóstico da obesidade. “Existe uma tabela utilizada para a avaliação corporal do cão, e é através dela que o médico veterinário conclui se o cachorro está em seu peso normal, com sobrepeso ou obesidade”, explica. “É importante que o o tutor procure um médico veterinário que realizará todo o exame clínico no animal e determinará o escore de condição corporal”, atesta.

O tratamento

A forma de tratar a obesidade é através da alimentação, com dietas de baixo valor energético e teores nutricionais adequados à condição. “Ela é específica para animais obesos, com quantidade controlada e baseada tanto no escore de condição corporal como no peso. Ao longo do programa de perda de peso, o médico veterinário realiza um acompanhamento com o cão”, conta João. “E o tutor precisa estar com disposição, já que esse tratamento pode ser um percurso longo, além de estar alinhado com o médico veterinário”, relembra.

Para evitar a obesidade do seu cachorro, vale a pena ficar atento com o manejo de fornecimento excessivo de alimentos e petiscos, que deve ser acompanhado de um estilo de vida ativo fisicamente, que pode ser obtido pela prática de exercícios, para que ele tenha uma vida longeva.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.