Portal Melhores Amigos | Como ensinar as crianças a cuidar dos roedores
2625
single,single-post,postid-2625,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como ensinar as crianças a cuidar dos roedores

hamster_2_DOMINIO_PUBLICO

23 fev Como ensinar as crianças a cuidar dos roedores

As crianças adoram bichinhos de estimação. Quem nunca ouviu um pedido fofo para ter um deles em casa? E, realmente, diversos estudos mostram que possuir um animal de estimação é benéfico para os pequenos, que aprendem a respeitar os animais, criam um senso de responsabilidade, conhecem melhor a natureza, entre tantos outros benefícios. Uma ótima opção de pet para as crianças são os roedores, como hamsters e chinchilas.

Segundo o médico-veterinário José Manuel Pedreira Mouriño, do centro veterinário Pet Place, crianças a partir de quatro anos já podem curtir a interação com estes bichinhos, desde que supervisionadas pelos pais. “A responsabilidade de se ter um animal e as obrigações diárias são fantásticas para o desenvolvimento de uma criança, fora o aprendizado sobre o ciclo da vida: reprodução, envelhecimento e morte”, afirma.

Um bom primeiro passo para envolver a criança na criação do roedor deve acontecer antes mesmo da chegada do animalzinho ao lar. “A pesquisa sobre a melhor espécie, as acomodações necessárias, o tipo de dieta, a expectativa de vida e a própria criação em si são passos fundamentais. Uma vez bem definidos, a escolha de qual roedor comprar sempre é mais certeira e agradável”, diz.

Já com o novo bichinho em casa, os pequenos devem ser envolvidos no cuidado dele. Como recomenda Mouriño, “as crianças devem ajudar, sim, na alimentação, troca da água para beber e limpeza do ambiente”. Uma boa maneira de ajudar o pequeno com as novas tarefas é fazer um cronograma detalhando o que deve ser feito com o pet. Quantas vezes é preciso alimentar o animal, colocar água e limpar sua gaiola são apenas algumas das tarefas que podem ser incluídas numa lista para lembrar a criança do que deve ser feito.

Os pais devem elogiar sempre que uma das tarefas for realizada, especialmente se a criança lembrou-se de checar a lista por conta própria. Eles devem também se manter bem firmes no dia a dia para não cair na armadilha de fazer tudo pelo pet sozinhos apenas porque é mais rápido e mais fácil! Se fizerem isso, as crianças não aprenderão a responsabilidade de cuidar do bichinho.

É importante lembrar que crianças de até 10 anos, idealmente, devem ter a supervisão de adultos para cuidar dos pets. Já os adolescentes e pré-adolescentes podem ficar mais independentes. “O segredo é inspecionar tudo com muita frequência e ir deixando, aos poucos, os filhos no cuidado diário. Com o tempo, os acertos e erros, os pais podem fazer essa inspeção com intervalos maiores”, aconselha Mouriño.

Da Redação
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.