Portal Melhores Amigos | Como acostumar o pet depois da quarentena
4640
single,single-post,postid-4640,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como acostumar o pet depois da quarentena

04_Set

31 ago Como acostumar o pet depois da quarentena

A maioria dos pets ficou feliz e confortável com mais presença do tutor em casa: mais horas do dia acordado, mais brincadeiras e momentos de carinho com seus humanos. Até o momento, parece um cenário favorável para o tutor e o pet, mas é preciso muito cuidado com a rotina do seu animal de estimação.   

 

 

As mudanças mais comuns para o pet relacionadas à rotina são horários para comer, passear e dormir, explica Cinthya Ugliara, consultora técnica da Dra Mei, rede de clínicas veterinárias da Petland Brasil.

 

 

“Os tutores precisam se atentar apenas para não alimentar o pet em excesso, com refeições ou petiscos extras, já que estará tendo que resistir por mais tempo a aquela cara de pidão que eles sabem tão bem fazer”.

 

 

O ideal é, nesse momento, manter a rotina de passeio como era antes, por mais que os horários do tutor estejam mais flexíveis. Se o hábito era sair com o pet às oito da manhã, manter esse horário vai demandar menos estratégias de adaptação para o bicho de estimação. Colocar comida nos horários já estabelecidos também é ideal.

 

Mudança repentina

 

 

Nesse momento, os pets estão se esbaldando. Muito mais atenção, mais chance de passearem mais vezes e um petisco extra no meio da tarde. Quando o tutor precisar voltar a trabalhar presencialmente, a rotina vai mudar. Provavelmente, os passeios voltarão a ser com hora marcada, o pet ficará mais sozinho.

 

 

Por já ter se habituado com a nova rotina de ficar sempre junto ao tutor, o pet pode se sentir triste e entediado ao voltar a ficar sozinho em casa. Alguns comportamentos podem surgir com a saída repentina do tutor, como latidos, vocalizações, depressão ou destruição de objetos.

 

 

A médica veterinária explica que muitos irão se adaptar sem maiores problemas, portanto é importante ficar sempre atento ao comportamento do seu melhor amigo.

 

Assim como nós humanos, os pets também precisam de um tempo para se habituarem a qualquer mudança de rotina.

 

A rotina pós-pandemia

 

 

Para que a transição impacte menos na vida do animal, o tutor deve tentar manter a frequência das novas rotinas adquiridas durante a quarentena. “Se não for possível, o ideal é fazer um retorno gradativo, deixando o pet sozinho em casa apenas algumas horas do dia até voltar completamente à normalidade.”, orienta a veterinária.

 

 

Uma dica legal é deixar em casa brinquedos recheáveis, capazes de distrair o bichinho por bastante tempo. A rotina de frequência de alimentação e passeios deve ser mantida. A mudança mais drástica será o tempo em que o tutor passará fora de casa.

 

 

Para compensar, é importante dedicar-se exclusivamente ao seu pet em algum momento do dia.  “O ideal é, antes de sair de casa ou ao chegar, dedicar pelo menos uma hora para dar total atenção ao pet e interagir com ele. Assim, ele não sentirá tanta falta em estar o tempo todo com o tutor.”, conclui.

 

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.