Portal Melhores Amigos | Benefícios e cuidados para ter pets no ambiente de trabalho
4511
single,single-post,postid-4511,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Benefícios e cuidados para ter pets no ambiente de trabalho

16_Abr

01 abr Benefícios e cuidados para ter pets no ambiente de trabalho

A convivência com o pet torna o ambiente de trabalho muito mais agradável e às vezes até tira o estresse em meio às notícias do dia a dia, além de integrar os profissionais. Para a adestradora Joilva Duarte, conviver com animais domésticos traz inúmeros benefícios para os humanos, como alívio do estresse cotidiano, melhora na convivência social, alívio dos sintomas de depressão e solidão, além de trazer muitas alegrias.

Pensando nisso, algumas empresas já abriram as portas para os animais de estimação como forma de incentivar e também motivar seus funcionários. “Algumas até adotam uma mascote e outras permitem que seus funcionários levem os seus bichinhos para o escritório – mais um jeito de transformar o local de trabalho em um ambiente mais alegre e amigável”, garante Joilva.

A adestradora lembra que os donos de pets adoram conversar sobre os gostos, costumes e curiosidades de seus bichinhos, o que acaba sendo um ótimo meio de iniciar uma conversa, melhorando a interação entre os funcionários que passam a se comunicar e trocar mais informações em seu ambiente de trabalho. “Também sabemos que nossos amigos de quatro patas nos deixam mais relaxados e reduzem a pressão arterial, aumentando também nosso nível de serotonina, o que nos traz mais satisfação com nosso trabalho”.

Estudos e pesquisas mostram que animais domésticos no ambiente de trabalho, segundo Joilva, tornam as pessoas mais colaborativas nas reuniões e mais relaxadas nas apresentações, aumentando também a produtividade. “Tendo um bichinho de estimação no ambiente, ao longo do dia faz-se algumas pausas o que melhora o foco e diminui consideravelmente as chances de erros”, diz.

Cuidados

Mas não basta apenas levar o pet até o local de trabalho. A adestradora alerta para alguns cuidados que precisam ser tomados. “A empresa precisa contar com uma estrutura de recepção dos cães e de administração de problemas como fezes, agitações, acidentes, entre outros”, lembra. “O local onde o pet vai ficar precisa ter um “banheirinho” onde possa fazer suas necessidades, e um espaço para ele se alimentar, além de água à vontade”.

Caso queira adotar o método, a empresa precisa também pensar em como lidar com aqueles funcionários que apresentam alergias ou fobias aos cachorros, por exemplo.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.