Portal Melhores Amigos | Ansiedade de separação é cãomum. O importante é saber lidar com ela!
4717
single,single-post,postid-4717,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Ansiedade de separação é cãomum. O importante é saber lidar com ela!

24nov-blog

28 out Ansiedade de separação é cãomum. O importante é saber lidar com ela!

Um dos principais desafios das famílias com cães é a ansiedade de separação que muitos deles sofrem. Se você passa por isso em casa, conhece a história: antes mesmo dos responsáveis colocarem o pé para fora, o cachorro já fica atento. Parece estar em todos os cômodos ao mesmo tempo, e nota que tem gente trocando de roupa, calçando um sapato ou pegando uma bolsa ou uma mochila.

Depois, vem aquele choro de cortar o coração, protestos e até uivos na janela. Mas o que fazer? Vocês precisam sair de casa! E na volta, muitas vezes há surpresas negativas, como objetos destruídos e até xixi e cocô no lugar errado.

“A maioria dos cachorros ansiosos apresentam sinais desde filhotes, muitas vezes são traços sutis, como uma agitação que o destaca na matilha. Mas existem casos nos quais o animal desenvolve esse comportamento ao longo da vida, como depois de um evento traumático. O melhor caminho é reeducá-lo com reforços positivos e práticas diárias”, explica Mayara Ramos da Silva, médica-veterinária e especialista em comportamento animal.

Até porque viver escondendo coisas que ele pode mastigar, ou fechar portas para que não apareça um xixi surpresa são práticas que contornam experiências desagradáveis, mas que não resolvem a raiz do problema.

Então, quais os primeiros passos para acostumar o cão a ficar algum tempo sozinho? Não há truque: os animais ansiosos precisam gastar energia. Então, antes de sair de casa sem o pet, capriche no passeio e em brincadeiras. Na hora em que ele ficar sozinho, é importante que tenha brinquedos que estimulem a curiosidade e a resolução de problemas.

Um desafio em formato de snack também pode funcionar. Uma das dicas da veterinária são aqueles brinquedos nos quais é possível esconder petiscos. “Se você colocar ração congelada, o cão vai conseguir um lanchinho aos poucos, enquanto a comida descongela, e dessa forma a distração dura mais tempo”. Para isso, umedeça o pet food até que pareça uma pasta, ou use alimento úmido. Coloque dentro do brinquedo e leve-o ao congelador. Na hora de sair de casa, ofereça o brinquedo ao animal.

“Quando o condicionamento e atividade física não resolvem, procuro adotar ou o triptofano (suplemento que auxilia na produção de serotonina) e, somente em casos extremos, o uso de ansiolíticos (remédios que combatem ansiedade e depressão). Mas ambas as alternativas só podem ser indicadas por médicos-veterinários. É expressamente desaconselhável oferecer medicações para os animais sem a orientação de um profissional.

Por fim, não desanime. É possível amenizar a ansiedade de separação com práticas diárias, paciência e dedicação. Ao final de um processo de aprendizado, você e seu pet estarão mais tranquilos, e com um convívio mais enriquecedor!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.