Portal Melhores Amigos | 5 maneiras de exercitar seu cachorro
Não importa o tamanho, a idade ou a raça do seu cãozinho, ele precisa se exercitar e gastar energia para manter a forma e a saúde.
1484
single,single-post,postid-1484,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

5 maneiras de exercitar seu cachorro

cachorro feliz brincando

29 abr 5 maneiras de exercitar seu cachorro

Já diz o ditado: cachorro cansado é cachorro feliz. Não importa o tamanho, a idade ou a raça do seu cãozinho, ele precisa se exercitar e gastar energia para manter a forma e a saúde. Isso sem falar que fazer exercícios regularmente pode melhorar a saúde mental do peludo.

Para Carolina Rocha, médica veterinária fundadora da Pet Anjo, essas duas facetas do exercício precisam ser levadas em conta: a física, que ajuda a controlar o peso do animal, previne problemas articulares, hérnia de disco, complicações pós-cirúrgicas e obesidade; e a mental, que promove bem-estar, estímulos sensoriais e leva o cão à socialização.

Essa necessidade vem do começo da domesticação, há cerca de 500 mil anos, explica a médica veterinária. “Nessa época, os cães caminhavam muito – até 10 km por dia – para buscar alimento. Por mais que os cachorros tenham passado por um processo de domesticação, esse comportamento se mantém. Eles sentem falta do exercício”, conta.

Carolina afirma que, por mais que a sua casa tenha quintal e garagem onde o bichinho possa correr e brincar, é muito aquém da estimulação que ele teria no ambiente natural. “Os cães precisam de um estímulo que faça com que vejam coisas diferentes: jovens, idosos, crianças, plantas, cães, carros e muitos outros. E é importante o contato diário para que esse estímulo seja cada vez mais normal e ele não tenha medo disso”, diz.

A seguir, Carolina lista cinco maneiras de exercitar seu cachorro levando esses estímulos em conta:

1) Passeio

passeio labrador cachorro

Queridinho dos donos, este é, sem dúvida, um dos exercícios mais lembrados para cães. Segundo Carolina, o ideal é levar o peludo para passear todos os dias durante 45 minutos. “O cão começa a ver os benefícios do passeio quando é feito três vezes por semana ou mais, pois cria uma rotina e seu condicionamento físico melhora com a frequência”, afirma.

O passeio também pode ganhar um ritmo mais vigoroso e ser transformado em uma caminhada ou corrida. Nestes casos, a médica veterinária indica que o ritmo comece mais vagaroso e vá aumentando aos poucos, até o cão se acostumar. Trilhas também são boas pedidas, pois são mais demandantes.

Mas é bom sempre observar a disposição do seu cão para o exercício. Por exemplo, os passeios podem ser mais curtos quando os cães são idosos, filhotes ou quando apresentam dificuldades de locomoção. Além disso, algumas raças de focinho achatado têm uma área menor de respiração, como o bulldog, pug e shitsu. Por isso, é preciso um cuidado especial com a temperatura, pois eles têm dificuldade com o calor.

“É preciso respeitar os sinais de cansaço do cão e parar o passeio se ele estiver ofegante, com salivação excessiva, se ele sentar, parar de andar ou se apresentar língua roxa, por exemplo”, alerta Carolina. “Caso seu cão tenha problemas nas articulações, como displasia, faça passeios curtos, pare em algum lugar movimentado e faça carinho nele para que interaja com o ambiente”, orienta.

2) Brincadeiras

cachorro_brincando_bolinha

Outra forma de exercitar seu cão é brincando com ele, seja dentro ou fora de casa. Vale brincar de jogar e pegar a bolinha, cabo de guerra com uma corda, esconde-esconde ou mesmo utilizar outros brinquedos que podem ser encontrados em pet shops. Carolina também recomenda esconder petiscos – ou mesmo refeições – pela casa, assim, o cão deve procurá-la antes de comer.

3) Circuito em casa

cachorro brincando em casa

Carolina sugere criar um ambiente de atividades, como um circuito de academia de ginástica. “Em cada cômodo, crie atividades diferentes com coisas que você tem em casa. Por exemplo, use um cabo de vassoura para o cachorro pular, brinque com bolas, com a mesa… Vale usar a criatividade!”, diz.

4) Agility para cães

agility energia border colie cachorro

Um exercício indicado pela médica veterinária para cães com muita energia é o Agility. Trata-se de uma prova de habilidade que avalia em quanto tempo o cão percorre uma série de obstáculos. Esta é uma atividade que precisa ser feita sempre junto ao tutor ou treinador.

5) Nadar

cachorro nadando

Já existem muitos lugares que oferecem aulas de natação para cães. “É um excelente exercício, que tem baixo impacto articular e exercita o corpo todo”, diz Carolina.

Gostou das dicas? Mas não se esqueça: só porque é natural para nós fazer exercícios, não significa que para o cão também é! Ajude-o pouco a pouco. Tudo é novo pra ele. Com muita calma e apoio para que ele se sinta tranquilo, ofereça petiscos e vá aumentando aos poucos a intensidade do exercício. Divirtam-se juntos!

 

Marina Maciel
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.