Portal Melhores Amigos | Sangue nas fezes do gato: causas e tratamento
4883
single,single-post,postid-4883,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Sangue nas fezes do gato: causas e tratamento

15_Abril

30 mar Sangue nas fezes do gato: causas e tratamento

Ao limpar a caixa de areia do gato, é comum e recomendável observar sempre como estão as fezes do bichano. Deparar-se com sangue nas fezes do pet pode ser assustador, mas é preciso ter calma e agir racionalmente para resolver o problema da melhor maneira possível.

Primeiramente é importante identificar de onde vem o sangramento nas fezes, explica a dra Vanessa Zimbres, médica veterinária da clínica Gato É Gente Boa. “Um sangue vermelho vivo vem do trato intestinal inferior, enquanto que um sangue mais escuro ou enegrecido indica que o sangramento está localizado no estômago, indicando um quadro mais grave”, explica.

Causas mais comuns de sangue nas fezes

De acordo com a médica veterinária, a causa mais comum de sangue nas fezes de gatos são as inflamações intestinais, mais conhecidas como colite. “A colite pode ser desenvolvida por alguma intolerância alimentar, parasitas, infecções por protozoários, neoplasia e outros”, aponta.

Embora algumas causas sejam mais fáceis de identificar, nenhum sangramento é normal, e o tutor deve ficar atento à recorrência do sangue nas fezes. “Se a consistência das fezes mudou e o gato apresentou também um sangramento, pode ser algo mais simples como a ingestão de algum alimento que não o fez bem, e o animal consegue se recuperar sem a necessidade de tratamento. No entanto, se o sangramento é constante, as fezes sempre estão com formato mais pastoso e além disso o animal apresenta perda de apetite e tendo como consequência o emagrecimento, a causa deve ser investigada para um tratamento adequado”, diferencia Zimbres.

Nem todo sangue nas fezes ou conteúdo pastoso é decorrente de infecção intestinal. No entanto, os gatos apresentam doenças intestinais crônicas que devem ser controladas sempre. “A importância deste controle é para que a inflamação não evolua para neoplasia, o câncer intestinal”.

Quando levar ao veterinário

A observação, não apenas das fezes, é essencial para saber se é caso de urgência ou não. “Se o sangue observado vier em forma de “estrias”, em pequena quantidade, ou algumas gotas de sangue ao final da defecação não é motivo de pânico”, explica a veterinária. “Nesses casos, é recomendado que o tutor programe uma visita ao veterinário para investigar a causa com exame clínico, laboratoriais e de imagem”.

O alerta deve ser ligado quando o gato estiver apático, sem apetite ou vomitando, com diarreia de odor forte, grandes sangramentos e muco, ou se o sangue nas fezes está escuro. A visita ao veterinário deve ser imediata.

Como ficar atento às fezes e ao comportamento do bichano

Os gatos são muito higiênicos e gostam de esconder suas fezes na caixa de areia, o que não é impedimento para que o tutor observe as fezes. “A caixa de areia dos gatos deve ser limpa diariamente, assim, o tutor estará acostumado a identificar o aspecto normal ou não das fezes do seu gatinho”, recomenda a veterinária.

Gatos com problemas intestinais podem mudar o comportamento ao utilizar a caixa, podendo, inclusive, defecar fora, ao lado dela ou até mesmo em outros locais não habituais. Outros gatos podem deixar de enterrar as fezes, o que facilita na identificação de problemas.

“Por mais que o gato enterre as suas fezes, é possível inspecionar o conteúdo fecal com a pá ao menos uma vez por semana, buscando identificar se está tudo normal com a saúde do bichano”, conclui.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.