Portal Melhores Amigos | Confira os cuidados do pós-parto
4420
single,single-post,postid-4420,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Confira os cuidados do pós-parto

06_Fev

22 jan Confira os cuidados do pós-parto

Perda de peso é normal após a cadela dar à luz? O que fazer quando a mãe rejeita os filhotes? Secreção vaginal esverdeada e inchaço das mamas são situações comuns neste período? As dúvidas de tutores no período de pós-parto de cadelas são muitas – e não é incomum a adoção de práticas prejudiciais aos animais nesse período.

A médica veterinária Fabiana Pozzuto Poppi, mestre e doutoranda em cirurgia veterinária e proprietária da Clínica Veterinária PoppiVet (www.poppivet.simples.vet.br e facebook.com/poppivetclinvet), em Campinas (SP), afirma que o parto ocorre em três fases: contração uterina (de 6 a 36 horas), expulsão fetal (de 6 a 24 horas) e expulsão placentária (minutos após a saída do feto).

A primeira preocupação dos tutores deve ser em relação à reação da cadela para com os filhotes. Segundo Fabiana, amamentação, proteção térmica e estimulação para urinar e defecar estão entre as principais ações das cadelas em relação aos filhotes. “O instinto materno costuma resolver essas questões, mas, se a cadela não estiver dando conta desses encargos, é preciso procurar um especialista, que orientará sobre eventual suplementação para mãe ou filhotes”, alerta a veterinária.

Tutores também devem acompanhar características físicas da cadela logo após e nas semanas posteriores ao parto: observar diariamente mamas, mamilos, secreção vaginal, pelos e pele. “Mamilos inchados, vermelhos ou feridos podem indicar não só dor, como complicação na amamentação”, diz Fabiana.

Peso

Em relação à secreção vaginal, é comum a coloração vermelha e até verde nos primeiros dias, depois transparente e, por fim, não ocorrer mais. “Se o tutor detectar perda de pelos, feridas na pele, perda excessiva de peso ou prostração excessiva na cadela, é necessário procurar um veterinário.”

Também não se deve descuidar da saúde dos filhotes, que devem passar por acompanhamento veterinário para medição semanal de peso, vermifugação a partir de duas semanas de idade e o protocolo de vacinação para prevenção de doenças infectocontagiosas a partir de quatro semanas de vida.

Um lembrete, caso a cadela não seja castrada: “Se a castração for a opção do tutor para evitar novas crias, a cadela deve passar por consulta com médico veterinário só após os filhotes terem desmamado”, afirma Fabiana. O primeiro cio ocorre a partir de quatro meses do parto.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.