Portal Melhores Amigos | O que são os lipídeos e porque eles importam na alimentação do seu pet
3529
single,single-post,postid-3529,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

O que são os lipídeos e porque eles importam na alimentação do seu pet

dog-2281194_1920

09 abr O que são os lipídeos e porque eles importam na alimentação do seu pet

As gorduras são essenciais como fontes de ácidos graxos, nutrientes importantes para os animais.

Da redação

 

“Os lipídeos ou gorduras são fontes de ácidos graxos e estes são nutrientes essenciais para a manutenção da saúde em cães e gatos. As gorduras podem apresentar diferentes classificações e desempenham distintas funções no organismo. Também atuam na imunomodulação (capacidade de aumentar a defesa do corpo contra microrganismos, como vírus, bactérias, fungos e protozoários)”. Quem explica a matéria é Marcio Brunetto, professor de Nutrição Animal da Faculdade de Zootecnia da USP e parceiro do Hospital Santa Inês.  “Os lipídeos são a principal fonte de energia do organismo e possuem função estrutural, como por exemplo, nas membranas celulares”.

Ou seja, apesar de muito frequentemente associarmos as gorduras a apenas quadros ruins para a saúde, elas são muito importantes. O segredo é oferecer uma alimentação variada para seus animais, sempre se baseando na ração, pois ela é feita a partir de um balanço completo de nutrientes, fibras, gorduras, proteínas para o seu amigo.

Mas o professor Brunetto conta mais algumas curiosidades. “É importante levar em consideração que os cães já foram animais carnívoros, mas com o processo de evolução, hoje em dia são criaturas onívoras. Já os gatos são carnívoros estritos. Ambos apresentam alta capacidade para digerir e metabolizar as gorduras. O acúmulo de gordura ocorre somente quando a ingestão energética é maior do que a necessidade”, explica o professor – assim como nos seres humanos.

Já a deficiência de lipídeos pode estar relacionada com alterações dermatológicas, distúrbios de cognição e alterações reprodutivas. Já o excesso de gordura ingerida e por consequência acumulada, reflete em obesidade, principal doença nutricional da atualidade. “A obesidade, por sua vez pode resultar em uma série de alterações como hiperlipidemia (alta de colesterol), resistência insulínica, alterações ortopédicas e diabetes do tipo II”, esta última principalmente nos gatos.

Mas é possível, sim, agradar os animais com alguns petiscos ricos em gorduras. O importante é que sua ração diária seja adequada para tamanho, idade e energia do animal. “Conforme recomendações da Associação Mundial de Medicina Veterinária, estes alimentos podem ser oferecidos associados a um alimento completo e na quantidade que corresponda a 10% das calorias diárias. O restante da necessidade energética diária deverá ser atendido a partir de um alimento comercial completo e balanceado”, ou seja, uma ração de qualidade.

Cuide bem do seu bichinho. A qualquer sinal de que há algo errado no comportamento ou apetite, leve-o a uma consulta! O Hospital Santa Inês tem um setor especializado em Gastroenterologia, e diversos especialistas na área.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.