Portal Melhores Amigos | Mobilidade: qual é a melhor maneira de transportar o seu pet?
3283
single,single-post,postid-3283,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Mobilidade: qual é a melhor maneira de transportar o seu pet?

transporte-caes-gatos

01 nov Mobilidade: qual é a melhor maneira de transportar o seu pet?

Pode ser uma viagem para a praia ou só uma visita ao veterinário, mas uma dúvida comum aos tutores é a escolha do melhor jeito de transportar o seu animalzinho. Nas lojas especializadas, existem várias opções que prometem dar conforto ao pet e facilitar a vida do dono. Antes de percorrer as prateleiras, no entanto, é importante saber que a melhor escolha dependerá do tamanho e da espécie do seu companheiro, bem como das regras específicas para cada meio utilizado.

“No caso dos gatos, é preciso usar caixas de transporte fechadas, por conta do seu comportamento explorador. Isso vale tanto para viagem de carro, como de ônibus ou de avião”, explica Marcio Waldman, médico-veterinário e CEO da Petlove. Mais desconfiados e avessos a mudanças, os felinos se sentem mais seguros nesse tipo de espaço. Desse modo, uma boa dica é deixar a caixa aberta dias antes do passeio para que ele, aos poucos, se familiarize e até tente explorar o objeto.

Cães de pequeno ou médio porte, por sua vez, podem viajar em caixas adequadas ao seu tamanho ou com cinto de segurança específico. “Um cachorro de porte grande teoricamente poderia ter as mesmas condições do pequeno ou do médio, mas o ideal é ficar mais atento e observar se ele fica realmente confortável e se a caixa de transporte o comporta adequadamente”, diz Waldman.

É importante destacar que as regras de trânsito também valem para o transporte de animais. Por isso, saiba que carregar seu pet solto nas partes externas do veículo, como em caçambas e carrocerias, ou com a cabeça para fora da janela são infrações passíveis de multa, além de significar risco à saúde e à vida do animal. Pelo mesmo motivo, não é recomendável dirigir com o pet à sua esquerda ou entre seus braços e pernas.

Quando se trata de passarinhos, roedores e outros pequenos animais domésticos, é importante escolher gaiolas e caixas seguras o suficiente para que eles não fujam. “Eles geralmente sofrem mais o stress da viagem do que um cachorro ou um gato, então, por isso, devemos conversar com o veterinário antes de transportá-los”, afirma Waldman.

Além disso, prefira transportar seu pet nos horários do dia em que a temperatura esteja mais amena. Controle a ventilação do local e evite que o animal fique muito

 

tempo diretamente exposto ao sol. Tomados esses cuidados, é só curtir o passeio ao lado do seu companheiro de todas as horas.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.