Portal Melhores Amigos | Manter a ração fresca e bem conservada é simples!
4828
single,single-post,postid-4828,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Manter a ração fresca e bem conservada é simples!

22_Fev

11 fev Manter a ração fresca e bem conservada é simples!

Alimentação correta influencia toda a vida do seu pet. Mas além de escolher o pet food apropriado com base no tamanho e idade do seu animal de estimação, é importante armazenar o produto de maneira correta.

 

E tudo começa antes de chegar em casa, ao escolher uma embalagem que não esteja danificada, ou fora da validade.

 

Com o produto em casa, siga as regras! É importante mesmo manter o pacote em local arejado, fresco e protegido do sol. Esse cuidado evita que surjam no alimento fungos e bactérias, que podem fazer mal ao seu pet.

 

Mas o que mais pode ser feito? “É mais fácil e prático manter o alimento na embalagem original”, explica o médico-veterinário Flavio Silva, supervisor de capacitação técnico-científica da PremieRpet®. A embalagem é uma barreira de proteção que contém informações importantes do produto, como a data de validade, os níveis de garantia e ingredientes.

 

É possível, ainda, colocar a própria embalagem dentro de um pote hermético. Mas o pote deve ser fosco, ou seja, à prova de luz.

 

Também não exagere na hora de fracionar a porção do seu pet. “Retire da embalagem apenas a porção que for oferecer a ele. Caso o alimento não seja consumido em sua totalidade, descarte as sobras e nunca as retorne à embalagem original”, afirma o médico-veterinário

 

Alimentos úmidos podem ser mantidos em geladeira na embalagem original, e vedados. Consulte a embalagem para checar o tempo de conservação depois de aberto. No caso dos produtos da linha PremieR Gourmet, por exemplo, a marca indica que seja consumido em até 48h após a abertura.

 

Outra dica de Silva, para a qual muitos não se atentam é que o potinho deve ser limpo antes de servir mais uma porção de pet food. “Não se deve deixar sobras no pratinho, pois esses restos que tiveram contato com a saliva do pet e ficaram expostos ao ambiente podem favorecer o desenvolvimento de micro-organismos e contaminar o próximo alimento”, finaliza.

 

Veja mais algumas dicas e informações úteis sobre a ração do seu pet:

 

  • Quando um saco de ração é infestado por insetos, não se desespere. Os insetos que geralmente aparecem costumam ser inofensivos à saúde do animal, causando, no máximo, alguma alergia, que se apresenta através de espirros, coceiras ou algum outro sinal.

 

  • No entanto, não é normal que o alimento apresente insetos. Isso demonstra que não houve um armazenamento adequado, ou que o local em que as rações se encontram está infestado.

 

  • Os insetos vão ser atraídos porque as rações são feitas a partir de grãos de milho ou arroz, e normalmente por vísceras de aves também. Esses ingredientes são fonte de alimento para esses animais, e se tornam atrativos para que eles coloquem seus ovos e suas larvas se desenvolvam.

 

  • É preciso descartar o pacote caso haja pequenos invasores na embalagem. Além da própria contaminação pelo inseto, o alimento deve ser descartado também por conta da armazenagem incorreta, que acarreta a perda de nutrientes. Eventuais aberturas, furos ou rasgos na embalagem permitem a oxidação de nutrientes, como as gorduras, e, dessa forma, há perdas de nutrientes essenciais ao cão e gato.

 

  • O armazenamento correto é um ponto vital para a qualidade do pet food porque é principalmente nessa fase da vida do produto em que as infestações podem ocorrer de modo mais intenso. No processo de fabricação do pet food, por exemplo, o alimento é produzido em equipamentos que chegam a 130º C de temperatura, impossibilitando qualquer tipo de invasão por parasitas.

 

 

 

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.