Portal Melhores Amigos | Lhasa Apso: o pequeno companheiro da família
Conheça tudo sobre a raça Lhasa Apso, um forte candidato para ser seu novo melhor amigo.
1397
single,single-post,postid-1397,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Lhasa Apso: o pequeno companheiro da família

personalidade_lhasa_apso

28 mar Lhasa Apso: o pequeno companheiro da família

Seu representante mais famoso fez parte do imaginário infantil em A Turma da Mônica. Com fios verdes e em grande quantidade, o Floquinho, cachorro de estimação do Cebolinha, é um Lhasa Apso.

O Lhasa Apso de Maurício de Sousa é um animal bastante peludo, o que, inclusive, fazia com que seu dono, o Cebolinha, não conseguisse identificar o rabo e o rosto do cãozinho. Na vida real, a raça também possui essa cabeleira toda, mas sem risco de confusão.

A personalidade marcante do Lhasa também foi fielmente retratada na história do cartunista. Quantas vezes o Cebolinha tentou ensinar algum truque para o Floquinho e não teve resposta nenhuma? “Ele é teimoso, ele aprende super bem, mas a personalidade dele é muito forte. Ele faz se ele quiser”, comenta a Dra. Carolina Rocha, médica veterinária e fundadora do Pet Anjo.

Um dos traços da sua teimosia vem, inclusive, de sua história. “A origem é muito antiga, da região do Tibete. Ele era um guarda dos monastérios e palácios. Era visto como um cão de guarda, de alerta, para dar sinal. Ele sinalizava quando havia algum perigo. E é interessante perceber que, pela estrutura do Lhasa, ele realmente é um cão de alerta, já que são pequenos”, descreve Carolina. Ou seja, sua ascendência protetora fez com que o bicho mantivesse a desconfiança para novidades. Por isso a dificuldade para ensinar novos truques.

Mas não se engane! Os Lhasa Apso são animais muito espertos e, se ensinados ainda quando filhotes, podem facilmente aprender. Segundo Stanley Coren, autor do livro The Intellingence of Dogs (“A Inteligência dos Cachorros”, em tradução livre), eles estão na 68ª posição dos mais inteligentes, têm uma boa compreensão de novos comandos (de 40 em 80 repetições) e obedecem a primeiros comandos 30% das vezes, ou até mais.

A dica, de acordo com Carolina, é investir na socialização precoce. Quanto mais pessoas de diferentes perfis e mais cães de diferentes raças ele conhecer ainda filhote, menos ansioso e combativo ficará em relação à novidade: “Ele precisa de estimulação mental, é um cão bastante inteligente, exige atenção e gosta de interação”.

Um Lhasa Apso para ser seu melhor amigo

Os Lhasa são animais de pequeno porte – os machos podem chegar a 29 cm e a 9 kg, enquanto as fêmeas chegam a 27 cm e a 7 kg. Por isso, não exigem atividades físicas intensas. No entanto, o passeio diário e brincadeiras são recomendados, até para prevenir possíveis problemas nas articulações das patas, comuns na raça.

Outro ponto a se prestar atenção em relação à saúde da raça é sua pelagem e seus olhos. É preciso escovar bem e com frequência. Depois do banho, certificar-se de que o animal foi secado por completo.

Como possui uma cabeça pequena e grande quantidade de pelos, a atenção deve ser redobrada na região dos olhos. “Podem ocorrer corrimento ocular e entrópio de pálpebra (quando as pálpebras giram para dentro com os cílios voltando-se contra os olhos). É comum na raça. Apesar de serem problemas congênitos, o cuidado é importante. Tem gente que costuma tosar, para ter menos trabalho”, diz a especialista.  Para tutores de primeira viagem, a sugestão é prestar atenção a essas alterações.

Outro cuidado importante é em relação às alergias de pele, comuns por questões de dieta e como reação às picadas de pulga.

São cães companheiros, amorosos e ótimos para se dividir um apartamento, contanto que se reserve um tempo para interagir com eles. A recomendação, caso você decida ter um Lhasa, é se certificar de que seu pet venha de um bom criador: “O Lhasa está muito na moda. Quando isso acontece, é melhor procurar um criador com reputação, que conheça a raça, tenha um histórico de criação. É necessário um trabalho de investigação”, afirma Carolina.

Então, agora que você conhece tudo sobre os Lhasa Apso, que tal ter um peludinho desses como companheiro da sua família?

 

 

Por Larissa Godoy
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.