Portal Melhores Amigos | Istambul, a cidade dos gatos, é tema de documentário
3327
single,single-post,postid-3327,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Istambul, a cidade dos gatos, é tema de documentário

trailler-gatos

27 nov Istambul, a cidade dos gatos, é tema de documentário

Em Kedi, felinos são parte da identidade cultural da cidade, imprimindo na capital turca suas personalidades únicas.

 

No limite entre Europa e Ásia, dois continentes literalmente divididos pelo estreito de Bósforo, Istambul é um destino fascinante por muitos motivos, mas quem é apaixonado por felinos ganha mais uma razão para visitar a cidade.

O motivo é apresentado com maestria no documentário Kedi (palavra para “gato” em turco), sugestão de filme que mostra como vivem milhares desses animais pelas ruas da cidade. A relação afetuosa dos moradores de Istambul com os animais não é um fenômeno moderno: acredita-se que os primeiros gatos chegaram ao que se tornaria a Turquia há milhares de anos, para combater ratos que atacavam os depósitos de alimentos. Parte da identidade cultural da cidade, esses gatos sem donos de Istambul escolhem conviver com os humanos que mais lhe agradam, imprimindo na cidade suas personalidades únicas.

O documentário de Ceyda Torun, cineasta que passou a infância em Istambul, escolhe sete animais – alguns malandros, outros cavalheiros, uns mais ou menos sociáveis, outros verdadeiros jogadores ou carinhosos –  e mostra em imagens impressionantes como esses gatos se integram à cidade e seus moradores, ajudando a definir o que é a capital turca.

Entre os destaques do filme está o esforço da diretora em colocar o espectador no nível dos olhos dos animais, mostrando com precisão e beleza de imagens como é o dia a dia de cada um dos protagonistas, para onde estão indo e o que desejam fazer. Um dos personagens do filme, por exemplo, chega todos os dias até a porta de uma lanchonete para sua refeição de queijo emmental e peru defumado, sem nunca entrar na loja. Ele apenas avisa que chegou batendo as patas na vitrine, hábito adorado pelos funcionários.

O documentário de 80 minutos não evita, também, assuntos espinhosos, como controle de zoonoses e os efeitos da gentrificação na vida dos animais. Se os gatos de rua de Istambul durarão por outros séculos é uma questão que o documentário deixa em aberto, já que os espaços verdes e livres diminuem, e existem tentativas de confinar cada vez mais a liberdade desses animais.

No Brasil, o filme está disponível para compra digital no YouTube Red, veja o trailer.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.