Portal Melhores Amigos | Guia do coelho saudável: conheça os principais cuidados com o seu orelhudo
Coelhos são animaizinhos que apresentam uma grande variedade de raças, tamanhos, formatos e personalidade, cada qual demandando tipos de cuidados específicos que estejam de acordo com suas características.
1508
single,single-post,postid-1508,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Guia do coelho saudável: conheça os principais cuidados com o seu orelhudo

coelho pet

04 mai Guia do coelho saudável: conheça os principais cuidados com o seu orelhudo

Coelhos são animaizinhos que apresentam uma grande variedade de raças, tamanhos, formatos e personalidade, cada qual demandando tipos de cuidados específicos que estejam de acordo com suas características.

Mesmo quando criados como pets, os coelhos preservam as mesmas necessidades dos semelhantes selvagens que vivem na natureza. Por isto, existem algumas informações e regras gerais que são fundamentais para criar um coelhinho com saúde e bem-estar.

Longevidade

Apesar de viverem menos que cães e gatos, a maioria das raças de coelhos podem viver, em média, até os oito anos de idade – em alguns casos, podem chegar a “matusalênicos” doze anos.

Então, esteja ciente de que o bichinho vai te acompanhar por uma boa parte da sua vida.

Recinto

O lugar onde o animal vive deve ser grande o suficiente para ele se exercitar, se alongar, ficar de pé, pular e praticar todas as atividades diárias. A área deve ser bem arejada, porém, sem correntes de ar.

Eles devem ser mantidos em segurança contra possíveis “predadores” (como outros pets que habitarem a casa) e é muito importante manter uma temperatura amena para os bichinhos – o ideal é que ela nunca fique abaixo dos 15°C e nem acima dos 25°C.

As tocas, túneis e esconderijos são essenciais para o bem-estar dos coelhinhos, já que eles têm necessidade de se esconder daquilo que tem medo ou não estão acostumados. A limpeza também deve fazer parte do habitat do animal, separando o “cômodo” de dormir dos locais de higiene.

Além de prover feno, pedaços de madeira e tocas, enriqueça o ambiente com plataformas, pranchas e outros brinquedos para que seu coelhinho não se sinta entediado.

Dieta

A alimentação básica do coelho deve ser composta de: água fresca e limpa (que deve ser trocada, pelo menos, uma vez ao dia) e feno sempre disponível; folhas e ração específica para a espécie devem ser fornecidas de acordo com as necessidades nutricionais e orientação veterinária.

O feno é o protagonista alimentício na vida do coelho, já que ele ajuda a desgastar os dentes dos animais e estimular o bom funcionamento do sistema digestivo, por conta da grande quantidade de fibra que contém. Evite dar cenoura e outros tubérculos – coelhos não comem alimentos “subterrâneos” na natureza.

Personalidade e comportamento

Para criar um coelhinho saudável e sem desvios de comportamento, ele vai precisar de espaço, água, alimentação adequada, banheiro, brinquedos e outros companheiros coelhos.

O ideal é ter um macho e uma fêmea castrados que sejam trazidos juntos para a nova casa e cresçam um ao lado do outro. Coelhos que são “apresentados” já na vida adulta, geralmente, entram em conflito. A castração e a socialização na infância são as melhores aliadas da boa convivência entre estes animais.

Apesar de apresentarem uma estrutura social um tanto quanto complexa, coelhos são extremamente sociáveis, gostam de interagir com seus semelhantes e até mesmo com humanos. Inclusive, são pets adestráveis por meio do reforço positivo.

Assim como cães, gatos e outros pets, os coelhos também marcam território com secreções (expelidas pelo queixo), urina e fezes. Aliás, os “aromas” são os principais meios de comunicação dos orelhudos.

Sempre trate seu coelhinho com delicadeza, pois ele dificilmente irá compreender atos de punição (como gritos e broncas) e, caso você utilize ações punitivas, ele se sentirá mais assustado e estressado.

Alguns dos sinais que indicam que seu pet está incomodado com algo são quando ele se esconde, mastiga as barras da gaiola, se limpa em excesso, bebe muita água, senta-se debruçado, fica relutante para se movimentar ou se movimenta em círculos repetidamente.

Lembre-se sempre de fornecer estímulos suficientes para seu coelhinho se exercitar o tempo todo – enxergue seu pet como uma criança hiperativamente saudável.

Saúde

Assim como no mundo dos cães e gatos, a castração também é benéfica para os coelhinhos que serão criados como pets. A esterilização previne tumores uterinos e de glândulas mamárias, infecções nos testículos e útero e ajuda evitar também que ocorra a gravidez psicológica.

A vacinação também é uma das melhores maneiras de manter a saúde do seu orelhudinho em dia, que deve ser imunizado contra a mixomatose e a doença hemorrágica viral (mais conhecida como DHV). A revacinação deve ser anual ou bianual, dependendo do tipo da vacina.

Seguir as recomendações acima e levar sempre seu coelhinho para um check-up com um veterinário especializado é o melhor caminho para cuidar do seu pet com responsabilidade e carinho.

 

Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.