Portal Melhores Amigos | Guia do Coelho: origem, características e cuidados
Conheça tudo sobre o Coelho, um pet afetuoso, independente e vive super bem em apartamentos.
1335
single,single-post,postid-1335,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Guia do Coelho: origem, características e cuidados

coelho_estimacao_apartamento

03 mar Guia do Coelho: origem, características e cuidados

Os coelhos estão por toda parte na cultura popular, seja como protagonista de desenhos, como coadjuvantes em piadinhas ou personagem de cantiga infantil. Por essas e outras, eles são pets muito especiais que merecem um guia só deles para serem criados com muito amor e carinho.

A origem

Segundo registros, os coelhos vêm lá da região da Península Ibérica e norte da África. Foram os monges franceses, na Idade Média, que começaram a domesticar os coelhinhos, fazendo deles seus pets.

Principais características

Os coelhos não são roedores. O bicho faz parte da ordem de pequenos mamíferos herbívoros chamada Lagomorfos. São animais que podem viver até os nove anos de idade, possuem uma temperatura corporal média de 38,5°C e se reproduzem com relativa facilidade.

Tem de 26 a 28 dentinhos que crescem continuamente, daí a necessidade de prover materiais e alimentos que possam ser roídos para evitar diversos problemas, de má oclusão dentária a sérias doenças periodontais.

Seu corpo tem um formato arredondado e, assim como os gatinhos, o coelho é um tanto quanto asseado e toma banho sozinho regularmente. Seu campo de visão é amplo, já que os olhinhos ficam nas laterais da cabeça. O olfato é o principal sentido usado por eles, principalmente, para detectar a presença do inimigo – daí o movimento frenético de seus focinhos.

Alimentação

Por serem herbívoros, no habitat natural, se alimentam de uma variedade de tipos de grãos, verduras e pasto. No ambiente doméstico, a melhor dieta para os coelhos deve ser composta de ração própria para este tipo de mamífero, folhas e, principalmente, feno – que é rico em fibras, ajuda a desgastar os dentinhos e ainda regula o sistema digestivo dos coelhos.

E não custa frisar que as cenouras devem ser EVITADAS na alimentação destes animais. Quando você ficar na dúvida sobre coelhos comerem cenoura ou não, lembre-se que eles não cavam para encontrar comida, portanto não se alimentam de raízes deste tipo.

Um adendo: antes que você presencie seu pet orelhudo comendo o próprio cocô e sinta repulsa, lembre-se de que existem as fezes classificadas como “cecotrofos”, que são mais moles, menores e expelidas durante a noite.  A ingestão de cecotrofos promove um aproveitamento melhor de nutrientes, proteínas e vitaminas do complexo B.

Temperamento

Sua personalidade é tão meiga quanto sua aparência, já que são pets que socializam e gostam de afeto humano. Aliás, um fator bastante positivo no temperamento do coelho é que, ao mesmo tempo em que são bichinhos afetuosos, são independentes e não costumam ser muito carentes.

Coelhos vivem bem em apartamentos, já que não requerem muito espaço por conta de seu tamanho. E, assim como outros pets, são capazes de aprender o lugar certo para fazer xixi e cocô. Incrível, né?

Usando as informações acima e dando amor, carinho e atenção, não tem como você e seu coelhinho não serem felizes para sempre.

 

 

Por: Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.