Portal Melhores Amigos | Dicas do que você precisa saber antes de tentar adestrar o seu animal em casa
3296
single,single-post,postid-3296,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Dicas do que você precisa saber antes de tentar adestrar o seu animal em casa

dog-adestra

08 nov Dicas do que você precisa saber antes de tentar adestrar o seu animal em casa

Muita gente sonha em ter um cão daqueles de TV: atento, comportado e que responde rapidamente aos comandos do dono. Mas será que dá para treinar o seu cachorro em casa?  Segundo Adriano Antunes, adestrador comportamentalista da Cãoportado, o mais indicado é sempre consultar um especialista, mas alguns exercícios podem sim ser feitos pelo tutor, não importa a idade nem o tamanho do animal.

“O sistema de aprendizado de um cão não está relacionado à idade, está diretamente ligado à comunicação. O cachorro é inteligente, é esperto, então ele sabe fazer tudo aquilo que você pede a ele, desde que você estabeleça uma boa comunicação”, explica.

“É muito mais fácil educar um filhote, começar desde cedo a ensinar o local do banheiro, onde ele pode e não pode ir, do que reeducar um adulto depois, mas ambos aprendem”, diz Adriano. Segundo o adestrador, é preciso respeitar, por exemplo, a limitação física de cachorros em idade avançada, com atividades que exigem menos esforço.

Tendo em mente as especificidades do seu animal, Adriano diz que os exercícios devem ser realizados no lugar e com as pessoas que o cão costuma conviver. Não vale, por exemplo, treinar na rua os comandos que ele precisa executar em casa.

Escolhido o melhor lugar, o adestrador diz que, para começar, o melhor caminho é fazer pequenos exercícios de autocontrole, aqueles que servem para que o cão aprenda a respeitar limites, como sentar, ficar, esperar a comida ser servida e não avançar nas pessoas. “Primeiro, a gente tem que trabalhar com a vontade do cachorro. Se você tem em mãos algo que ele deseja muito, você consegue trabalhar com o cão”, diz.

Desse modo, você pode oferecer um brinquedo ou um petisco em troca da execução correta do comportamento esperado. “Se eu quero ensinar ele a sentar, por exemplo, eu pego algo que ele venera, suspendo acima da sua cabeça e, quando ele puser a traseira no chão voluntariamente, eu entrego aquilo que ele quer”, ensina o adestrador.

Duas dicas são muito importantes neste momento: não forçar a barra e fazer a maior festa quando seu animalzinho executar o exercício corretamente. “A vida do cachorro gira em torno de recompensa. Ele sempre quer ganhar algo em troca, isso é o instinto de caça. Então, quando o cachorro faz algo, independente se for bom ou ruim, e se você der algo em troca, ele vai tornar a fazer”, diz.

Se as coisas não saírem como o planejado ou você tiver muita dificuldade de mudar um comportamento, é importante prestar mais atenção às demandas do seu cão e, se possível, procurar um médico-veterinário ou um adestrador, que podem compreender melhor a origem do problema.

“A gente precisa levar em consideração que cada cachorro tem a sua personalidade, suas próprias necessidades. Às vezes, ele está pulando não porque é desobediente, mas porque quer atenção e é algo que o dono não dá. Em outros casos, ele fica o dia latindo porque está preso em um apartamento. Pode ser que esteja estressado por falta do que fazer ou que esteja ansioso porque os donos estão fora. Não há uma regra, é preciso entender cada animal”, explica Adriano.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.