Portal Melhores Amigos | Diarreia: causas, prevenção e tratamento do problema
711
single,single-post,postid-711,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Diarreia: causas, prevenção e tratamento do problema

diarreia_cachorro

24 ago Diarreia: causas, prevenção e tratamento do problema

É muito difícil você encontrar um tutor de animais de estimação que nunca tenha observado um episódio de diarreia em seu cão. O problema é mais comum do que se imagina e, segundo dados da Royal Canin Brasil, é o motivo vice-campeão das consultas veterinárias – perdendo apenas para as alterações na pele.

A diarreia pode ter múltiplas causas: seu cão pode ter comido algo que não devia (como plásticos, produtos de limpeza, plantas tóxicas ou alimentos estragados) ou pode estar com alguma contaminação parasitária (por vírus, bactérias, vermes ou protozoários). Inflamações no intestino, pancreatite, câncer e até mesmo alergias alimentares ou a mudança repentina na alimentação também podem ser fatores que desencadeiam o desarranjo intestinal do seu bicho.

Como a diarreia em si não é uma doença, podem aparecer outros sinais associados, como perda de apetite, náusea, perda de peso, flatulência, prisão de ventre e fezes alteradas (com muco ou sangue, por exemplo). Por isso, é muito importante observar a aparência do cocô do seu cão.

Prevenção

Para evitar que este problema aconteça, é fundamental vacinar regularmente e vermifugar seus cães. Em segundo lugar, mas não menos importante, vem a alimentação, que deve ser balanceada e de boa qualidade, acompanhada de água limpa e fresquinha.

E, atenção: nada de ficar dando pedacinhos de comida humana para o seu cachorro! Podemos garantir que a felicidade momentânea que você proporciona para ele fazendo isso não compensa os prováveis problemas que esse hábito pode causar.

Tratamento

Para tratar a diarreia do seu pet, primeiramente, ele deve ser avaliado e diagnosticado pelo médico veterinário – e realizar exames laboratoriais, se necessário. O tratamento pode ser variado e, normalmente, é baseado em condutas medicamentosas, alimentares e de manejo. Em casos mais graves ou acentuados, a internação pode ser imprescindível para o bem-estar do seu bichinho.

Mesmo sendo uma questão “popular”, a diarreia nunca deve passar batida. Se o seu cão está apresentando alterações nas fezes e sofrendo da famosa dor de barriga, a consulta veterinária se faz mais do que necessária.

 

 

 

Por: Paula Soncela
1Comment

Postar um comentário