Portal Melhores Amigos | Como os feromônios podem ajudar seu gato?
Os feromônios podem ser utilizados para quase todas as situações relacionadas à ansiedade e estresse, como a marcação, agressão entre gatos, gatos que arranham demais, adição de novo membro animal ou humano na família, durante viagens, durante visitas ao veterinário e mudança de casa.
1405
single,single-post,postid-1405,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como os feromônios podem ajudar seu gato?

gato_hormonio

01 abr Como os feromônios podem ajudar seu gato?

Donos de personalidade forte e de garras afiadas, nem sempre é fácil lidar com gatos, ainda mais quando ele está sendo malcriado. Pois saiba que existe uma alternativa medicinal que pode ajudar na educação do seu pet. É o uso de feromônios sintéticos. Mas o que são e como funcionam?

De acordo com a Dra. Carolina Rocha, fundadora e CEO da Pet Anjo, feromônios são substâncias expelidas pelos animais que funcionam como um tipo de comunicação química entre membros da mesma espécie: “os gatos e cães possuem um órgão localizado entre o nariz e boca chamado vomeronasal, que recebe os feromônios. Estas substâncias são liberadas pelos gatos quando fazem marcações ou roçam suas bochechas em superfícies. Ao fazer isso, eles estão marcando aquelas áreas como seguras e aliviam o estresse, já que mimetizam esta mesma substância relacionada à segurança”.

Até o momento, cientistas foram capazes de identificar 13 componentes químicos presentes em todos os gatos, sendo que dois deles já estão sendo sintetizados. O uso deles em terapias comportamentais tem solucionado alguns problemas da má educação dos felinos, com a vantagem de não conter contraindicações: “podem ser utilizados para quase todas as situações relacionadas à ansiedade e estresse, como a marcação, agressão entre gatos, gatos que arranham demais, adição de novo membro animal ou humano na família, durante viagens, durante visitas ao veterinário e mudança de casa”, explica Carolina.

Mas fica o alerta: para melhor eficácia, o feromônio deve entrar em um conjunto de ações: “ele funciona melhor junto a mudanças de manejo, enriquecimento ambiental, regras da casa etc. E é preciso atenção aos problemas clínicos, de saúde geral; não punir o animal; compreender o problema e fazer treinos e adaptações na rotina; organização e regras da caixa de areia; potes de alimento; enriquecimento ambiental com arranhadores; espaço vertical com prateleiras; escaladas; esconderijos; área de descanso e brincadeiras de caça”, explica.

Se você optar pelo uso de feromônios, saiba que estes são encontrados em lojas especializadas em pets. Eles podem ser encontrados em spray ou ainda em difusores de tomada, igual aos repelentes de insetos e aromatizadores de ambiente.

Depois do uso e de colocar as dicas da Dra. Carolina em prática, se ainda assim o comportamento do seu gato não melhorar, procure um médico veterinário para se certificar de que não existe alguma causa orgânica para as travessuras dele.

 

 

Por Larissa Godoy
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.