Portal Melhores Amigos | Como identificar e tratar surdez em cães e gatos
4734
single,single-post,postid-4734,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como identificar e tratar surdez em cães e gatos

03-Dez

25 nov Como identificar e tratar surdez em cães e gatos

A perda de audição em animais de estimação é um problema que os tutores devem ficar atentos. Cachorros e gatos podem nascer com surdez ou desenvolvê-la de forma gradual quando o animal está crescendo ou já idoso.

Se no dia-a-dia o pet não está respondendo ao seus comandos, está latindo ou miando alto demais ou não notando a chegada de outras pessoas em casa, é o momento do alerta, afirma a médica veterinária Livia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h. “Perder a audição não faz do pet ser menos capacitado de entender ordens e ter uma boa vida sem este sentido. No entanto, é necessário atenção para possíveis doenças que a surdez pode trazer”, acrescenta.

Se não diagnosticada previamente, a surdez pode levar o cão a não aprender regras simples de convivência, e se o tutor não entender essa deficiência, pode ter sérios problemas em se comunicar com ele. “A única diferença entre cães capazes de ouvir e cães surdos é apenas a forma diferenciada de comunicação. Cachorros surdos tem completa capacidade de aprender as regras, é somente necessário um pouco mais de paciência com o animal”, explica Romeiro.

Para os gatos, a surdez dentro de casa não é um grave problema em questões de convivência. Se ele está acostumado a sair na rua, é importante tomar muito cuidado, pois as defesas ficam menos aguçadas.

Como identificar surdez

Um dos principais sinais de surdez em cachorros é a falta de resposta por comandos de voz, latido frequente e alto. Uma maneira eficiente de descobrir se o cão está com problemas na audição é fazer testes utilizando objetos que façam algum barulho e analisar a reação dele.

Em gatos, é mais difícil a identificação. Os sentidos dos felinos são muito mais aguçados que dos humanos. Eles podem sobreviver tranquilamente apenas com a visão e o olfato. “A percepção será pelo modo de comportamento na rotina. Observar quando o gato não vai em direção aos donos quando chegam em casa e se o miado estiver alto demais”, orienta a veterinária.

Causas e tratamentos

A importância de levar o pet a um veterinário logo após a desconfiança de surdez: as causas são diversas. A otite, inflamação no ouvido que pode provocar dores e incômodos, é mais comum de se manifestar e pode causar surdez. Alguns cães podem herdar a surdez de seus respectivos pais ou podem apresentar outras doenças relacionadas. “Outros possíveis motivos são as infecções crônicas causadas por fungos e bactérias e infecções virais, como cinomose. Até mesmo o uso de antibióticos e medicamentos em doses elevadas ou ingeridas por muito tempo podem causar danos a longo prazo. Problemas neurológicos, quedas e traumas também entram na lista”.

Felinos também podem nascer surdos ou desenvolver progressivamente problema durante a vida. Uma das causas da perda de audição nos gatos pode ser a idade. Após 10 anos, a probabilidade do felino perder a audição é grande. Infecções de parasitas ou fungos, problemas neurológicos, lesões, traumas, que não sejam tratadas rapidamente também podem causar surdez.

O tratamento, tanto em cães quanto em gatos, será realizado de acordo com o diagnóstico do pet. Cada situação requer uma ação, medicamentos e abordagens diferentes, por isso a importância da observação e rapidez ao levar ao médico veterinário. “Se o pet ainda é filhote, é importante ficar alerta, pois pode ser somente uma surdez temporária. É só aguardar 21 dias e prestar atenção no comportamento. Se manter esse comportamento com os mesmos sintomas, é o momento de levar a um especialista”, destaca Lívia.

Não existe um tratamento que consiga reverter a perda de audição, mas os animais podem viver tranquilamente sem este sentido. A maior preocupação é investigar se não há outra doença que cause desconforto ou dor.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.