Portal Melhores Amigos | Como identificar anemia em cães e gatos
3480
single,single-post,postid-3480,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Como identificar anemia em cães e gatos

dog-2209704_1920

07 mar Como identificar anemia em cães e gatos

 

Cansaço e falta de apetite são alguns dos primeiros alertas. Por isso, prevenção é a chave para manter seu melhor amigo sempre saudável.

 

De todas as anemias, aquela causada pela falta de ferro é a mais comum. No entanto, ela pode ser provocada por diversos fatores, como a carência nutricional, a ação de parasitas ou pela gravidez, parto e amamentação – quando o “gasto” de nutrientes pelo corpo da mãe é maior do que a média durante a vida normal do animal.

Vale lembrar que com esse termo – anemia – referimo-nos à diminuição de células vermelhas no corpo do pet. Tais células são vitais para o bom funcionamento de seu organismo, pois são elas que transportam o oxigênio.

Ela pode ocorrer também se houver perdas expressivas de sangue, por conta de hemorragias, por exemplo. Os sintomas em cães e gatos são claros. “Você observará que o animal está com falta de apetite, e esse sintoma por sua vez causa perda de peso. Ele também demonstrará que está cansado, com fadiga respiratória e muscular. Isso ocorre porque a capacidade de oxigenação sanguínea diminui”, explica o médico-veterinário Carlos David Castro.

Mas o risco de a doença ser causada por parasitas também existe. Não apenas aqueles que atacam o corpo de forma interna (como as “lombrigas”, ou tênias) mas também externa: é o caso de pulgas, carrapatos, sarnas e piolhos. “É importante que seu animal seja vermifugado a cada quatro meses, além de oferecer ao animal uma alimentação balanceada, de acordo com a sua idade”. Para não errar, procure oferecer uma ração de boa qualidade, apropriada para ele, seja filhote, adulto ou um cãozinho ou gato idoso.

“Via de regra, os animais sem raça definida são mais resistentes a quadros de anemia, mas quando existe um problema de parasitose, qualquer animal pode correr risco de desenvolver a doença, inclusive os humanos. Os carrapatos, por exemplo, além de serem extremamente vorazes, podem transmitir sérias doenças como babesiose, anaplasmose e erlichiose, que destroem as células sanguíneas”.

Também fique atento ao ambiente no qual ele passa maior parte do tempo, e mantenha esses locais limpos e bem cuidados. Grandes aglomerações de animais também podem proporcionar maiores riscos de infecções e ação de parasitas.

 

Por que é importante prestar atenção

“A perda de células sanguíneas causa diferente sintomas em diferentes órgãos. Como há menos hemácias no organismo, o animal se esforça mais para respirar, ou seja, para compensar a baixa eficiência na troca de oxigênio”. Isso exige mais da musculação cardíaca e pulmonar, o que por sua vez causa cansaço por esforço.

Também pode haver acúmulo de líquido na região do abdome – quadro causado pela falta de nutrientes no sangue – o que dificulta a expansão do diafragma, que é justamente um músculo importante para a respiração. O animal também tenta se defender da falta de oxigênio permanecendo sentado até mesmo para dormir. Ao permanecer nessa posição, esse acúmulo de líquido na parte baixa da barriga é menos prejudicial ao movimento de respiração.

Caso qualquer um desses sintomas esteja presente no seu pet, não perca tempo e leve-o a uma consulta!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.